31.7.06

panela velha é que faz comida très bian

falar de gastronomia tem sido um prazer e tanto pra mim. e olha que nem estou me referindo a ter que provar de tudo. a verdade é que sempre tive um pé na cozinha e me interessei sobre a história, cultura e curiosidades gourmetiené. na semana passada fiz uma receita (pra uma coluna do jornal) na cozinha de uma loja. de cara me encantei com as panelas da marca le creuset – feitas de ferro fundido e esmaltadas, adoradas pelos gourmets e em formartos irresistíveis. mas quando o gerente me disse o precinho de cada, percebi que tinha que comer muito arroz e feijão (nas panelas de casa mesmo). então perguntei se muitas pessoas gastavam 800 reais com uma panela e ele me contou que na frança, panela é herança de família. quando a mulher casa, a avó, mãe e tia passam uma delas pra frente. aí eu fiquei pensando que assim que eu tiver uma “graninha” vou comprar uma creuset. a partir daquele dia, ela passou a ser meu mais novo sonho de consumo pra usar à beira do fogão. e quando a nina casar, ela já vai ter uma garantida...

cover art work

vinis ainda dão o que falar. as capas então...
é óbvio que a tecnologia é animal e os formatos de som que temos hoje são sensacionais. o que rola é que visualmente a gente perdeu um bocado. se nos 12”x12” os artistas criavam, com as fitas, cds e mp3 tudo mudou (primeiro o espaço pra capa diminui, depois acabou de vez). temos música com facilidade e quase nada para se ver sobre a música, o artista. mas, se for verdade o que acabei de ler...enfim, se é vintage, tá na moda. se é retrô, é hype. se é ipod, tem que ter. assim funciona o mundo dos fashionistas, exibicionistas, tendenciosos...óquei, estilosos. então veja que espertinho foi esse tal designer inglês michael kennedy – que conseguiu transformar o aparelhinho-de-fones-branquinhos em um gramofone que exibe a arte do álbum e, ainda por cima, é style pra cacete, vai?! pois é, o antigo aparelho reprodutor de sons ganhou outro nome: i-deck. é só encaixar o ipod e controlar os comandos com simples toques na “tela”. isso mesmo. album art tá de volta na área.

29.7.06

teta que dá shampoo


assim, bem literal, "shower breasts" é o nome desse invento que dispensa maiores comentários. mas só para ficar nos menores, pelamordedeus, vai. jura mesmo que tem homem que compra? o site, inglês, tem o também literal nome de boys stuff. literal, mas digamos, burro capitalísticamente falando, já que deixa as sapas de fora. será que elas iam gostar?

ah, claro, é um porta shampoo.

mordida de gatinha

você pode achar o que quiser: nojento, doente, infantil, surreal. a última é, provavelmente, a opinião que mais se aproxima do fato, já que tanto no blog em que isso foi postado como nos seus zil comments, a conclusão é de que a imagem foi photoshopada.
mas o pior de tudo não é a hello kitty e sim a obturação nojenta (e antiga) de amálgama, ainda por cima em formato de cruz. credo!

hmmm, será que o alimento mordido ficaria com forminha de hello kitty, que nem carimbo?

zooland

mônica bergamo:

"produtores americanos do musical "cats" enviaram as primeiras exigências à produção brasileira: um livro de 17 páginas com instruções para a lavagem do figurino. trarão dos estados unidos as máquinas de lavar, as secadoras e o detergente para as peças."

é que aqui no brasil só tem macaco e floresta. e, como todos sabem, os símios da terra brasilis andam pelados, não escondem as vergonhas como os felinos do primeiro mundo.

27.7.06

susto nas bancas (meda!)


capa da revista go where, com o ginecologista das estrelas, malcom montgomery, e sua namorada, a atriz carla regina.













capa da revista g magazine, com o estilista das noivas ronaldo esper, aquele cuja última coisa que quer é ser ginecologista.

26.7.06

mano é a...



eu ainda acho a trip uma puta revista, apesar de ter motivos pessoais para pensar que a editora num é.
enfim, entrei ontem num link do uol que dava numa matéria do site da revista trip. o tema era reinvenção do rap. me espantou ler sobre reinvenção de uma música dando como exemplo de alguma novidade o deleve e mv bill (daslu a parte), que são bons pra caramba, não há como negar, mas que já estão aí faz tempo. mas pior: colocar o marcelo d2, que de mano num tem nada a ver. afinal, ele apenas aproveitou uma onda de sucesso para se relançar no melhor estilo rapper-com colarzão-americano. é só ver como ela era antes no planet hemp - esse sim original - e agora. a reinvenção dele seria a mistura de samba com rap. mas não é o caso. rappin´hood já fez isso antes dele. e antes do rappin´ hood, os racionais. sim eles. fim de semana no parque, participação especial de netinho (aquele da princesa).

me engana que eu gosto.

cada um com o que tem


dancing with the stars, abc, eua













dança dos famosos, rede globo, brasil












reality dance, rede record, brasil

(a imagem ao lado é meramente ilustrativa mas o que vi no programa matinal 'hoje em dia' foi mais ou menos isso)

24.7.06

será que...

...a giulia gam também foi no bazar da amp?
como nós?


e alguém diria: gente, pensei que ela fosse séria, não uma atriz de butique.

23.7.06

tibetean dog

no passado propriedade exclusiva dos religiosos e dos nobres, o lhasa apso guardava os templos e mosteiros do tibet. além de sua função de sentinela, acreditava-se que trazia sorte. era crença geral que após a morte, a alma do dono encarnava em seu cão. por essa razão o lhasa apso era considerado um animal sagrado.
o nome é a junção de lhasa, capital do tibet com a palavra "apso", que significa sentinela que late. no wikipédia

pietra descansado (não se sabe do que) em sua nova caminha.

eu sou b.v.

eu amo cachorrinhos. a pietra, que parece um ursinho, é fofa de morrer. dá vontade de apertar, ficar grudado e dormir com ela. esse aliás, era um hábito comum. até que eu dia comecei a achar muito anti higiênico. ela ganhou a cama mais delícia do mundo e só pula na nossa de manhã (e a coragem pra mandar ela descer?). já beijo, eu nunca curti. lambida na mão ainda vá lá, mas na boca... hoje na revista da folha tem uma matéria sobre o quanto isso é prejudicial à saúde, tanto da gente como do bichinho. tem gente que lava a boca do cachorro, mas já acho demais da conta. urgh! eu sou b.v. (boca virgem) até morrer!

"'A saliva do cachorro é capaz de transportar vermes, bactérias, vírus e fungos; e o homem pode passar vírus, como o da herpes, e fungos, como a cândida ("sapinho"), que fazem reação cruzada com outras doenças no cachorro e são manifestadas de forma diversa', diz a veterinária Gisleine Eimantas, diretora da Universidade Anhembi Morumbi.
O vírus da herpes que ataca humanos, por exemplo, em contato com o animal, se modifica, desencadeando outro tipo de agente infeccioso, que, embora semelhante, atua de maneira diferente no cão: provoca diarréia e dores nas articulações. Já a cândida se apresenta por meio de placas esbranquiçadas na pele."

furika quê?

outro dia o japa nos convidou pra comer batayaki, um prato quente da culinária japonesa, delicioso, que ele faz muito bem (ainda vou postar a receita). acompanha arroz, feito naquela panela elétrica made in japan, que não leva tempero algum. e é aí que entra o motivo deste post. na gastronomia oriental, você pode dar mais gostinho ao arroz com um tempero próprio pra isso, chamado furikakê. você coloca no prato (tigelinha, na verdade) depois de pronto, a gosto. a base é de gergelim preto e alga picadinha. é bem salgado, saboroso, uma delícia. o japa falou que tá fazendo um mega sucesso entre os amigos dele e ontem fomos até a liberdade comprar. existem vários sabores de furikakê, de soja, raiz forte, salmão, uma infinidade. se ele não estivesse junto eu ia ficar perdida em meio a tanta variedade. comprei o futaba-nori fuumi, um pacote verdinho. vou colocar no arroz brasileiro mesmo. na salada, com shoyu, acho que vai bem.

20.7.06

na minha época meninas colecionavam papel de carta. mas se existisse papel de origami (assim)...


para o molde da bigu ou origami dolls da xita. fácil de comprar.

dobradinha (literalmente)

o post da bigu me lembrou de postar um release que recebi faz umas semaninhas. é sobre a exposição "kimonos em origami", que tá rolando (grátis) no metrô santa cecília (só) este mês. a a responsável pelos quimoninhos é alzira cattonyela, que apesar de não ser japa, faz arte com dobradura há mais de 30 anos. ainda não fui, mas acho que deve ser super bacana

ah:

o quimono (longo manto solto com mangas bastante largas, amarrado na cintura ou na altura do diafragma com uma faixa larga) é uma vestimenta tradicional em alguns países orientais, usado tanto por homens como mulheres. estilo, estampa e cor varia de acordo com sexo, idade, estado civil. atualmente, os quimonos são usados apenas em ocasiões especiais.

a origem do origami ainda não foi desvendada. alguns estudiosos e professores acreditam que a arte tenha surgido no japão, outros afirmam que foi na china. o que se sabe é que os sacerdotes japoneses utilizavam as dobraduras para enfeitar os templos xintoistas e que elas tornaram mais fascinantes e divertidas após a invenção do papel arroz, fabricado desde o século VII até hoje, da mesma forma artesanal. o papel parece com o de seda, mas com uma gramatura maior, muito resistente e é de uma cor só.

19.7.06

dobra daqui e dali

origami é uma arte que parece simples pois só é preciso papel de material. mas na verdade, dobrar de maneira tão precisa pedaços de papel é necessário também habilidade manual e muita paciência...aquela paciência que só os orientais parecem ter.

basta olhar para este vaso ao lado, com flores coloridas, tudo de papel.

e para quem quiser tentar fazer em casa, coloquei aqui também um passo-a-passo de um origami. deu vontade? conte até dez, recarregue seu estoque de paciência e tente. se no final não der, não xingue, muito menos esperneie. apenas dê risada do objeto estranho criado por você.


pobreza

eu tenho cabelo enrolado e gasto muito creme. por isso, opto pelos mais baratos. para não gastar muito mesmo. o problema é que hoje eu paguei pela mão de vaca de novo.
aconteceu um acidente. fui espremer com todas as forças um frasco de condicionador barato, para aproveitar tudo e machuquei o dedão da mão direita e o indicador da esquerda. ralei, cortei, sangrou, estou de band aid. há um tempo atrás eu fui abrir um frasco do creme para pentear da seda e o resultado foram dois pontos na mão. a embalagem era dura, fui usar a tesoura e deu no que deu.
se eu usasse paul mitchell, lanza ou algo assim, não teria este tipo de problema...afinal, pelo preço que eles cobram, devem pelo menos se preocupar com as mãozinhas das consumidoras.

14.7.06

áfrica de butique

+ spfw na folha:
"na sp fashion week que homenageia a áfrica, o excepcional é encontrar modelos negros nas passarelas. a coluna fez uma rápida contabilidade: no desfile da uma, anteontem, das 45 modelos, duas eram negras. de 26 modelos que desfilaram para patrícia vieira, três eram negras; no masculino da zoomp, eram 20 homens, quatro deles negros; no feminino, 32 modelos desfilaram. três eram negras"

fico me perguntando se isso é bom ou ruim, melhor ou pior, mas a questão é que os fashionistas são provavelmente mais invejosos do que preconceituosos. e, afinal, é preciso lembrar: a mulher negra não precisa usar spray de cabelo pra ficar com a bunda dura. na pretinha básica, é acessório de fábrica.

qualquer coisa, chama ele

nada se cria

outro dia comprei uma revista haper´s bazaar pela capa. achei linda. a juliane moore com sua pele branca, cabelos vermelhos constratando com um vestido gucci verde e o resto da capa também, com muito verde. hoje, passando por uma banca, reparei em duas capas. pensei: nossa já vi isso antes. lá estavam as versões nacionais da bazaar. isso é o que chamam nas redações de "referência".

ãhã...








saco cheio de amor


um simples desenho faz a gente se sentir melhor. no meu caso, faz com que eu dê risada sozinha. se tem uma coisa que eu não sei fazer é desenhar. fica tão tosco que chega a ser engraçado. mas, antes de encher o saco com esse assunto, basta parar um minutinho, pegar um lápis e um pedacinho de papel. pode ser pedação também. na verdade eu troquei a liberdade pela introspecção. refletir é sempre bom, quando se tem saco pra isso. vou aproveitar que o meu tá vazio e que meus dias têm sido sensacionais pra fazer a faxina interna. pelo menos pra começar bem a sexta-feira, vou desenhar a primeira coisa que vier à minha mente e depois colorir. aqui na minha frente tem canetinhas de várias cores. mas acho que acabei de pensar rosa. é isso. vou encher o meu saco e aproveitar que logo mais são 7 horas e o s. paulo passa pra recolher o saco. é isso. desenho agora e já deixo o saco lá fora, que é pra ver se durmo pensando clarinho. mas aí...se eu acordar sem saco vai ser complicado. a sexta vai ser pesada e sem saco eu não vou suportar. tô trabalhando direto (faz 20 horas) e, portanto, preciso de saco. claro que não vou pedir pra ninguém parar de enchê-lo, mas em todo caso...já sei. vou desenhar um saco e enchê-lo de papéis e canetinhas. porque saco cheio, só se for de desenhos, que faz a gente se sentir melhor e, no meu caso, dar risada sozinha. vou dormir. e colocar meu saco debaixo do travesseiro. só espero não acordar rosa. se bem que, se o celular discar sozinho, como tem acontecido nas manhãs dessa semana, não vai ter jeito. é rosa. putz, e nem é traço de canetinha. pulverizou mesmo. tudo tá ficando rosa. e manchou. agora não tem mais jeito...

13.7.06

black un-jello power spray

eu achando que tava lendo mais do mesmo na matéria da folha de hoje sobre truques para disfarçar celulite de modelo na passarela (iluminação, corretivo, bronzeamento) e no último parágrafo, a surpresa: "algumas, quando entram na passarela, passam também sprays, como os de cabelo, nas nádegas. "isso parte delas, que assim ficam com a sensação de que tudo está mais duro", explica roque castro, coordenador de cabelo e maquiagem do desfile da sais."

ai, não, laquê na bunda?
bom, não sei se ainda existe, mas se for aquele da embalagem azul, o karina, deve funcionar até na bunda da n... opa, quase...
é que se aquele lá deixava loira de cabelo liso parecendo peruca black power, vai saber se num deixa gelatina de branquela parecendo bunda dura de negona...
será?

pensando na latrina


como uma coisa quase singela, de menos de trinta centímetros de comprimento, pode feder tanto?

12.7.06

tá escrito na placa

descobri sem querer um site americano com placas engraçadinhas. vale a pena navegar. tem algumas que só podem ser montagens, como uma estrada onde há uma placa para vegetarianos e outra para carnívoros.
e tem outras como esta do lado, que acabou depondo contra o restaurante. que será que eles servem por lá? sopa de feijão com crocante de repolho?

li num livro ontem


melhor um pássaro na mão, mas só se você estiver faminto.

do contrário, é melhor dois voando.

e não é que é?!

até tu, senadora?

mônica bergamo de hoje:
"a misteriosa tatuagem da candidata heloisa helena tem um mistério a ser desvendado: uma tatuagem, em forma de borboleta, feita em um "lugar discreto do corpo", de acordo com a senadora patrícia gomes (psb-ce), uma das grandes amigas da candidata à presidência no senado. "minha filha, lívia, fez uma tatuagem em forma de fada na nuca. fiquei a fim de fazer também", diz patrícia. ela convidou helena para a aventura. a senadora topou. as duas foram juntas, em segredo, a um tatuador de brasília. 'uma deu força para a outra', diz patrícia. 'doeu pra caramba'. patrícia fez uma rosa vermelha nas costas. helena, a borboleta. 'posso confirmar só isso. ela me pediu para não falar o lugar a ninguém.' a coluna tentou localizar helena, ontem, pelo celular, para desfazer o mistério. em campanha em cuiabá, ela não atendeu a ligação."

lembra da época que tatuagem era coisa de marginal, bandido, cadeeiro?
os tempos mudaram...
ou não.

semana de moda (dog by adriana barra - certeza!)

começa hoje o spfw (ai, preguiça). mas já que tanto temos falado sobre roupas e customizações, fui procurar alguém que realmente levasse a sério o sentido da palavra moda. depois de conferir a lista de metas da empresa, dê uma abanadinha aqui.
- estabelecer tendências de moda com design moderno e de alta qualidade.
- produzir duas linhas por ano (primavera/verão e outono/inverno), com o mínimo de cinco peças para fêmeas e cinco para machos, em cada coleção.
- procurar fornecedores tão bons quanto os verdadeiros cristais swarovski e as peças importadas da itália e frança.
- vender somente em butiques finas para pets, grandes lojas e por internet.
- (e o melhor) doar parte dos lucros para o resgate de animais. tomara, né?

é só uma frase

tem gente que acha style. tem gente que acha ofensiva. tem até igreja querendo protestar a marca de camisetas t-shirt hell só porque ela apresenta uma boa variedade, com frases do tipo: “foi mal cara, eu gosto de xoxoxx”; “eu apóio mães solteiras”; “desculpe meninas, o baterista é gay” e por aí vai. nessa aqui de cima está "calmo como uma manhã de domingo". tá certo. nem tudo é tão legal quanto parece. esses mesmos caras abusam, às vezes, e soltam algumas coisas preconceituosas e pesadas. também não gosto. mas, no fim das contas, deixa cada um produzir o que quer, oras. tem tanta gente fazendo pior. e se você achar que tá certo ir pra rua com uma camiseta “acabei de matar um palhaço”, talvez no dia seguinte eles mandem grafitar “o assassino do palhaço morreu ontem”. enfim, tá dito. e ah, tem uma sensacional que eu, certamente, daria pro filho de alguma amiga. ou de quase todas as amigas: “mamãe bebe porque eu choro”. ah, sim. tá explicado, então...

a-pertinho por estar longinho


bigu e xitinha...que farta ocês fazem...
"a tua saudade corta
como aço de navaia
o coração fica aflito
bate uma, a outra faia
e os óio se enche d’água
que até a vista se atrapaia
ai, ai, ai"

11.7.06

como cada signo reza antes de dormir

áries: "querido deus! dê-me paciência, e eu a quero agora!"

touro: "deus, por favor, ajude-me a aceitar mudanças em minha vida, mas não agora."

gêmeos: "hei deus...ou será deusa?... quem é você?.... o que é você?.....onde está você?...quantos de você há? eu não posso te imaginar!"

câncer: "querido papaizinho, sei que eu não deveria depender tanto de você, mas você é a única pessoa com quem eu posso sempre contar, enquanto meu seguro cobertor está sendo lavado."

leão: "oi, papi! eu posso apostar como você está realmente orgulhoso em ter a mim como seu filho!"

virgem: querido deus, por favor faça do mundo um lugar melhor, e não o destrua como você fez da última vez."

libra: "querido deus, eu sei que eu deveria tomar minhas decisões sozinho. mas, por outro lado, o que você acha?"

escorpião: "querido deus, ajude-me a perdoar meus inimigos, mesmo que os crápulas não mereçam."

sagitário: oh onipotente, onisciente, todo amoroso, todo poderoso, onipresente, eterno deus, se eu lhe peço uma vez, estou pedindo centenas de vezes, ajude-me a parar de exagerar."

capricórnio: "querido pai, eu estava indo rezar, mas acho que devo descobrir as coisas por mim mesmo. obrigado de qualquer forma."

aquário:"oi, deus! alguns dizem que você é homem. outros dizem que você é mulher. eu digo que todos nós somos deus. então, por que rezar? vamos fazer uma festa!"

peixes: "pai celestial, enquanto eu me preparo para consumir este último quinto de scotch para esquecer minha dor e meu sofrimento, possa minha embriaguez servir para aumentar sua honra e glória."

10.7.06

garota prendada

vida de jornalista é assim. se você não está em uma redação só, cada dia escreve sobre uma coisa. um dia chocolate, outro favela, outro moda. e pesquisando sobre este último, achei no site de uma grife carioca, eliza conde, uma linda ilustração. primeiro as borboletas me chamaram atenção. amo. são símbolos de mudança, transformação e, para quem acredita, sinal de boa sorte. e depois porque o desenho me fez lembrar da xita. sim, ela é uma garota prendada, que gosta de costurar e inventar novas modelagens para as roupas. quando trabalhava com ela sempre ouvia: fui na costureira hoje. e quando elogiava uma roupa dela, não era difícil receber como resposta: a...mas num era assim, mandei reformar. e ela está certíssima, tem tanta roupa no armário que achamos que não vamos mais usar mas que, às vezes, só precisam de uma barra, um pence, um cersido. e pronto, roupa com cara de nova.

7.7.06

kit kat

há de se respeitar as diferenças, a fim de não existir racismo, fundamentalismo, totalitarismo. mas preferir cachorro a gato com a desculpa de que "gato não faz companhia" é ignorância, nada mais, nada menos. basta conviver com um gatinho para saber. na casa dos meus pais moram 4, o ziggy e a maya, que também são meus, o ozzy e a calíope, dos meus irmãos. cada um tem sua peculiaridade. a maya anda atrás da minha mãe onde quer que ela vá. o ozzy espera meu pai chegar do trabalho e fica com ele no escritório, passeando entre os livros e a tv. o ziggy não tem preferências. senta no colo de quem estiver no sofá, principalmente das visitas. ele gosta de meias dobradas em forma de bola e até abre a gaveta para pegá-las. a cali é um caso curioso. a mais peluda da turma (quase persa), voltou de uma tosa errada no veterinário, quase sem pêlo, e ficou toda cerelepe. achamos que prefere ficar pelada para se parecer com os demais.
são bagunceiros, derrubam os papéis e as canetas enquanto você está trabalhando, sentam em cima da impressora quando ela está funcionando, entram nos armários e, claro, dormem juntinho, embaixo do cobertor, se você deixar.. sem contar que deitam no chão e pedem carinho, que nem cachorro (!). mas há de se respeitar as diferenças...

entre uma e outra

legal esse tobogã ao lado né? mais legal ainda seria de ter um em casa para as pessoas se divertirem. mas que tal ir ao motel e ver seu amado ou amada dando um tchibum, ralando o popô...é pra dá risada, né? na playboy deste mês veio um guia de motéis de são paulo. na primeira página, a propaganda de um tal de harmony motel. vale a pena entrar no site só para ver as fotos das suítes nagoya e fuji e ver que cama redonda e espelho no teto são coisas do passado.


bolo de chocolate isabela

não sei quando, mas um dia parei de cozinhar e adotei a postura "não sei nada de cozinha". mas antes disso, era uma boleira de mão cheia. casa de mãe que trabalha fora, a cozinha era da empregada e onde eu passava parte das minhas tardes quando criança. minhas especialidades eram bolo cenoura e de chocolate, mais precisamente nega maluca. hit dos anos 80, esse bolo ficava lá no caderno de receitas, na parte de trás. é que, também costume da época, nesses cadernos, brochuras feitas na escola para presentear a mãe (com dedicatória do filho e tudo) os salgados iam na frente e os doces, atrás. e muitas das receitas levavam o nome de quem as tinha dado. mousse de maracujá elenice. arroz de forno dona maria. assim mesmo, sem parênteses ou preposição. meu bolo nega maluca, uma exceção, que fazia sucesso sempre. hoje, depois do pesto bem sucedido, me deu vontade de fazer o bolo de novo. tive que relembrar a receita no caderno já capenga e segui à risca, mesmo achando que algumas dicas podem ser lenda. bati as claras em neve separadamente, reservei e adicionei ao resto da mistura sem bater, juntamente com o fermento. quando o palitinho sair seco, o bolo está pronto. espero que fazendo tudo como antes o bolo tenha o mesmo gosto. de infância.

jane fonda revisitada

ontem eu fui à ginecologista. e ir à ginecologista é mais do que ir a uma consulta médica. ela costuma ser amiga, te conhecer bem e ter um papo bom. a minha é assim. enfim, ela me contou que começaram a aparecer pacientes e mais pacientes que frequentavam a curves, uma academia que tem o seguinte conceito: 30 minutos de exercícios, feitos num circuito, 3 x por semana e perda de peso certa. segundo minha gineco, a mulherada realmente emagreceu. ela disse também que não é feitiçaria, nem tecnologia, apenas lógica: nesse circuito, o batimento cardíaco se mantém e os exercícios são variados, o que ajuda a perder caloria. bom, claro que vou testar. já marquei minha avaliação gratuita!

suvaco e pum

ontem numa conversa, a menina na minha frente levantou o braço para se esconder do sol. a visão foi aquela. o nosso quando passa do ponto, ok, escondemos até a próxima depilação ou banho e, afinal, o pêlo é um filho, nasceu da gente. mas o alheio...tem um ditado que diz que pum a gente só suporta o nosso. daí cheguei a conclusão que isso vale também para suvaco peludo de outras mulheres. até mesmo o da julia roberts...

meu primeiro pesto

eu, que costumo dizer com a boca cheia que não sei cozinhar nada, ando revendo meus conceitos. fiquei com água na boca depois de comer um pesto preparado pela namorada do japa e senti, muito perplexa comigo mesma, uma vontadezinha de fazer o meu próprio. procurei na internet uma receita que não fosse muito elaborada e, armada dos ingredientes e da nilda (força moral, conselhos e prática de cozinha), fui prepar meu molhinho verde, cujo nome tem origem no verbo italiano "pestare", esmagar, amassar.

a receita:

1 maço médio de manjericão (55g)
2 dentes de alho sem casca (10g)
1 xícara (chá) de azeite de oliva (200g)
1 xícara (chá) de queijo parmesão ralado (110g)
1/2 xícara (chá) de nozes picadas (55g)
sal a gosto

descasque os dentes de alho e coloque no copo do liquidificador. junte as folhas de manjericão (limpas e secas), o azeite de oliva, o parmesão, as nozes e o sal. bata por 30 minutos ou até obter um pesto homogêneo.

ficou super bom. a única coisa é que eu esqueci do alho. hehe. mas colocamos depois, aquele em floquinhos e funcionou bem.

:P

6.7.06

bela ragazza

ela é motivo de orgulho. as meninas da confraria deram o apelido: garota prodígio. no dia do lançamento de mais um livro ouvi: "nossa, precisamos de muito arroz e feijão para chegar perto dela". e o melhor de tudo é que além de uma jornalista talentosa, ela é fofa, amiga de todas as horas, bem-humorada (brava de vez em quando, não vou mentir, mas quase nunca) e cozinha muitíssimo bem. tudo isso foi uma introdução para dizer: comprem o livro que ela acabou de lançar com curiosidades e fatos histórios super interessantes.

como fazíamos sem
editora original
tem no site da siciliano

diálogo

ouvi isso outro dia numa conversa entre amigos:

pessoa 1: quando eu era menino lá no recife, freqüentava muito um putero perto de casa. o nome do lugar era sampa night e tinha duas atrações especiais. uma era a madonna que fazia shows e a outra era a shirley raio laser. a shirley era engraçada. ela sentava com a xoxota na cabeça das pessoas para tirar foto. um barato véio.

(((muitas risadas no ambiente)))

pessoa 2: é...porque em pernambuco é assim, ou é puta ou é cabra.

hehe