31.5.07

f for fake

um intervalo de poucos dias e aposto que ligia kogos quer matar os paparazzi das festinhas. ou não.
primeiro, a versão brasileira do michael jackson tem fotografada, em detalhe, uma das poucas partes do corpo que cirurgia plástica não resolve: o braço. e dá-lhe pelanca saindo pelo ladrão. se a parte de baixo tá assim, imagina o músculo do tchauzinho...
de penélope charmosa, ela a-rra-sou (no sentido denotativo da palavra) no casamento da uanessa camargo.

depois, a arroz-de-festa e dermatologista dos famosos me aparece no festa de lançamento da revista vip no melhor estilo panda. vai ver que é a última dica da fofa: para realçar a plástica nos olhos, use corretivo dois tons mais claros que a base e não esqueça de pedir para o fotógrafo ligar o flash! pra completar o bom gosto extremo, ela foi de revival dos anos 80: o batom no mesmo tom da blusinha, no melhor estilo match-match.





é que não basta ser ligia kogos: personal stylist e maquiador têm que ornar.
né, não?


29.5.07

sequinha

a moda é tudo. é luxo e glamour. mas é safadinha. pouco depois que as calças skinny viraram virar hit, comecei a olhar para meu guarda-roupa e achar "as outras" parte do figurino do that´s 70 show. e pior é que antes elas eram lindas. mas agora estão na costureira passando por ajustes.



num sou a única que caiu nessa, né?!

22.5.07

nossa, achei que fosse a única criança com gostos peculiares...


...aqui do blog (desculpe a "inspiração" descarada no seu post, maricota. ele foi genial!). mas, quando era criança, já sacava que havia algo de estranho em mim. eu me lembro, por exemplo, da novela selva de pedra. se não me engano, a mocinha era a fernanda torres e todas as guriazinhas do educandário divina pastora (era a minha escolinha) queriam ser a fernanda torres e eu adorava a christiane torloni, que interpretava a vilã. era uma personagem espalhafatosa, bem eighties mesmo, com brincos geométricos e maquiagem neon, mas eu achava um ícone da elegância.

o papel higiênico que você usava de silicone eu usava como fitas para minha ginástica rítmica, que eu praticava na sala.
teve uma época, depois da novela da tieta, que eu gostava de brincar de casa da luz vermelha. eu, minha irmã e uma prima. a gente se vestia de quenga e esperava os clientes, que eram os ursinhos de pelúcia e um fofão com recheio de isopor.

e (hahaha, eu sei que a xita fazia isso) costumava virar meu tico-tico do lado contrário e fingia que era pipoqueira. tipo "wow, gente, eu sou uma pipoqueira bem sucedida. forneço pipocas imaginárias pra família lionela, pro clã peposo, pra meia dúzia de chuquinhas e pra uma les girl!"

20.5.07

infância aloprada


lembrei de umas coisas engraçadas da minha infância... talvez por ser bem mais nova que meus irmãos eu não tive gostos muito comuns pra minha idade. um exemplo, com uns quatro, cinco anos, eu venerava a vanderléia (aquela da jovem guarda), tinha boneca e tudo, e mais, só dormia depois de ouvir a música do "senhor juiz". mas tem coisa pior, eu amava as chacretes e em dias de calor circulava de biquini pela casa, com bolinhas de papel higiênico no soutien pra fingir que eram seios. valha-me deus!!
com uns oito anos meu gosto melhorou muito, meu filme preferido era bonequinha de luxo, por causa da cena em que a audrey rouba uma máscara de gatinho numa loja de quinquilharias.
mas aí é covardia, quem não ama aquele filme? e a audrey? depois dela aceitei minha morenice numa boa. aliás a maior parte do tempo eu queria ser a audrey, a não ser nos dias em que queria ser loira, aí queria ser a brigitte bardot.

16.5.07

de hoje

não, eu não vou me matar.

mas é que a única coisa que faz uma mulher com tpm voltar ao seu estado normal de consciência é derramamento de sangue.

de ontem - parte II

começa sexta a 10ª edição do resfest, no prédio da cinemateca brasileira.

segundo o uol, um dos destaques deste ano é o filme "drawing restraint 9", protagonizado pela björk e pelo marido dela.

o que isso tem a ver com ontem?

é que no resfest também vai rolar a mostra "fruits", de fotos tiradas desde 1997 de adolescentes e jovens de tóquio, especialmente os frequentadores do bairro de harajuku, que se vestem sob várias influências, dos mangás à cultura cyber, passando pelo estilo do movimento punk.

e o que isso tem a ver com ontem?

é que na exposição uma moça tava com uma bota igualzinha à essa da "fruits", de lhama.

(a modernolândia sempre pari passu com a vanguarda pop artística atual filosófico-fashion-contemporânea! te mete!)

de ontem - parte I

fomos eu e a bigu na abertura da exposição do bob gruen na faap.

além da modernolândia em peso (post acima), tinha gente famosa (supla, samuel do skank, luciana vendramini (?), caca rosset, lorena calábria(!)), modeletes, tv cultura e sbt.

não tinha: homem bonito nem comes e bebes no coquetel - só refrigerante!

ah, claro, as fotos! muito legais. e mesmo nelas nosso interesse não saiu de foco:

- olha como o ozzy era lindo!
- nossa, eu super ficaria com ele!
- eu pegava!

né?

14.5.07

elas ainda acham que é bonito ser feio

ah, e depois de ler o artigo do post anterior, vale a pena ler, só o começo, do texto das fofas dos 02 neurônio:

a madonna é uma ridícula. sim, a mesma madonna que já foi tão moderna se tornou uma tia meio sem noção, marqueteira da última. e não venha falar que é inveja do corpo que ela conquistou com essa idade. se ela tem aquele corpo, é porque passa dez horas do dia malhando, o que só nos faz achar mais ainda que ela é ridícula.

posso falar? eu queria passar horas na academia, e ter um maridão como o dela. ridículas somos nós negas, jornalistas, trabalhamos que nem loucas, ganhamos pouco e pior, achamos que o leitor comum (leia-se "não-jornalista") nos lê.

o texto é simples e a sacada é ótima
















gente, e o caetano que disse que esse disco aí em cima é um dos melhores dos últimos tempos. que fofo. ele é nói.

13.5.07

os dedos mágicos da cuca

sábado, na liberdade, a cuca disse que deve ser fácil fazer origami.

hã hã

agora já sei o que ela tinha em mente.

escambo

troco receita da sopa mágica de alho-poró que emagrece, desincha e te deixa bonita por receita de anticoncepcional que deixe a pele bonita, não engorde e não foda a libido (trocadalho do carilho!!)

já estou ficando até com medo - ter um pinto em casa dando sopa e não usar deve ser até pecado. vai que deus castiga! isola!!

lá vai a sopa:

1 alho-poró médio ( só a parte branca) bem lavadinho pra tirar toda a areia,

1 cenoura grande,

1 abobrinha grande,

2 tomates médios,

4 xíc. de água,

1 sachê de caldo de legumes em pó com 0% de gordura.

modo de fazer: pique tudo mais ou menos do mesmo tamanho e cozinhe até amaciar os legumes. dá pra congelar e tomar à noite. é gostoso e ajuda mesmo a emagrecer.

para quem quiser mais detalhes é só ler o 'mulheres francesas não engordam' da mireille guiliano.

bom, minha parte eu fiz, estou esperando o nome do anti, ok?

casamento branco


meu melhor amigo homem é gay. sem trocadalhos do carilho rsrsr
ele é um homenzinho lindo, perfumado, culto, educado e discreto. não é biba. é um mocinho com muita hombridade em suas atitudes, caráter e palavra... por isso tudo, uma tarde em que passeávamos de braços dados após um almoço maravilhoso declarei todo meu amor e disse que se minha vida amorosa não desse certo pretendia envelhecer em um casamento branco com ele. antes que me questionem, é um casamento sem sexo. assim como vocês estão fazendo ele me perguntou pra que raios serve um casamento sem sexo. bom, serve pra gente não morrer sozinha cercada de gatos... e falem a verdade, amigo gay não é tudo na vida de uma mocinha? eles elogiam incansavelmente, reparam em cortes de cabelos e novos esmaltes, têm paciência para olhar vitrines e opinar sobre os 10 pares de sapatos que experimentamos , percebem que emagrecemos 400 g (tudo aquilo que um marido hétero não está programado geneticamente para fazer). quanto aos desejos da carne, eles podem ser satisfeitos com os charmosos e novíssimos vibradores (aquele coelhinho é uma fofura, não é?)
bom, enciumadíssimo meu marido hetero perguntou o que pretendíamos fazer com ele: esquartejá-lo e jogá-lo no rio? ( ai que drama!) nada! é só um plano b para a vida amorosa (outra coisa que toda mocinha prevenida deveria ter)

12.5.07

reforça a passarela, minha gente!


gente, já sei um negócio que poderíamos criar para ficarmos ricas (pelo menos nos próximos anos): uma agência de modelos rechonchudas. eu sei que pareço obcecada por gordura, e sou, mas pensem bem. a população brasileira tá ficando gorda. e, mesmo assim, esse povo lipófilo quer ficar na moda.


olha só o que foi publicado no blog da revista jt (onde eu trabalho): "o istituto europeo di design procura mulheres rechonchudas para o primeiro desfile da marca italiana elena miró no brasil (...) única grife especializada em tamanhos grandes que se apresenta nas semanas de moda européias (...) só entrarão mortais com manequins acima de 44. “ligamos para todas as agências de modelos em são paulo e não conseguimos achar ninguém”, conta mari barroero, coordenadora da escola de moda do ied, encarregado de organizar o desfile. as candidatas devem ter entre 18 e 35 anos, no mínimo 1,73 m de altura, cerca de 100 cm de busto, 80 de cintura e 105 de quadril. se animou? ligue para (11) 3660-8000 e agende um horário no dia 17, entre 14h e 18h, com raquel brumana."


nos eua, onde quase toda a população é gorda e tá na moda, você pode fazer carreira como modelo pluz size. a filha da vera fischer, a filha da vera fischer fischer, até fez uns trabalhinhos como modela por lá (um dia conto uma história engraçada dela pra vocês hehe).


ah, e tem uma história engraçada, que aquele amigo dominicano me contou: os negões e latinos, que adoram mulheres reforçadas, sempre vão a essas lojas tipo torrid e lane bryant só para observar as baconzitas comprando roupas. freaks!


e então, ceis topam fazer uma sociedade?

10.5.07

japan pop show



















em 2005 a isabelli fontana desfilou, pra zoomp, um jeans pra lá de duvidoso mas que na passarela do fashion week foi considerado conceitual e ponto. ponto e vírgula: o povo ficou olhando pro corpão da maneca e o sucesso tava garantido.

daí a uma empresa brasileira tipo exportação copiar o modelito e colocar no mercado já são outros 500. aqui, pra garantir o sucesso, foi só escolher o público certo: o japonês. a peça é vendida para mais de um país (embora o host do site seja no japão) junto com sandálias da azaléia, biquinis e produtos do boticário, entre outros.

a obsessão nipônica pela ocidentalização tá virando carnaval. literalmente.

9.5.07

coco show

já assisti várias vezes a nutricionista gillian mckeith dando bons pitis nas famílias obesas da inglaterra. mas o programa “você é o que você come”, do gnt, vai além de colocar os gordinhos na linha com mudanças radicais – e saudáveis – na dieta. a mrs. mckeith tem um jeito peculiar de dizer que a coisa vai mal com a alimentação da casa. na verdade, ela gosta mesmo é de avaliar o coco de cada membro para mostrar o que está errado. mas hoje eu me surpreendi. se não bastasse ter alguém comentando sua bactéria de forma esférica, imagina presenciar uma brincadeira do tipo “whose is the poop”. isso mesmo, “de quem é o coco” foi a proposta para a família do último episódio. então, mãe, pai, filha e namorado estavam em uma sala onde a nutricionista abria uma vasilha de tapauer e dizia: - de quem é o coco?
depois de cada um fazer sua aposta, ela dava o veredito e rebatia:
- você não mastiga bem os alimentos. veja que tem pedaços de comida nele.
- já você está desidratado. seu coco está duro e seco.
- jesus, este aqui é o mais fedido. uma diarréia sólida.
- por último, posso dizer que você bebe. seu coco está amarelo.
e eu pagando pra ver isso...

habemus gostoso


tinha me programado para não ver o papa no brasil, mas assim que vi a foto do assessor pessoal dele, mudei radicalmente de idéia. vou assistir à todas as missas, compromissos, visitas oficiais, à quadra da mangueira, comunidades carentes, etc.
digno de figurar na lista dos mais bonitos da people, o monsenhor georg gaenswein é um senhor de 50 anos que pratica tênis e é tão íntimo do papa que, segundo as más línguas, faz xixi junto com ele.
revistas de fofoca também dizem que o gost...que o monsenhor é do babado.
não tô nem aí... só digo que virei católica novamente.

8.5.07

zilda! zilda! zilda!


cópia da cópia, não pude deixar passar a mesma sorte que laçou a bigudin. para a xita (menina de ouro) com carinho:

há um cheiro de poesia no ar, e esse cheiro permeia por todo esse dia. ((então resolvemos ir a pé para a liberdade, aqui do lado de casa, e gastamos todo nosso dinheiro com incensos))

é seu aniversário, e neste dia eu poderia até cantar uma canção para você ((posso inventar, desafinar junto. mas ainda prefiro quando você canta. pode até ser como daquela vez no estacionamento do shopping villa lobos, quando demoramos 3 horas no almoço)).

poderia até mesmo te encher de presentes na ilusão de que isso te faria feliz. ((brincou, né? até a ligação de parabéns foi a cobrar. duro é p. de negão. eu tô a verdadeira caixa-preta)) mas em meio ao meu coração, eu sei que a verdadeira felicidade não está nisso ((afinal não há nada mais feliz do que brincar de colorir a tela do MSN com aquele emoticon verde pula-pula. né?)).

o dia de hoje deve ser marcado pela intenção de novos planos, pela busca de caminhos melhores. ((saint germain, por favor coloca na cabeça dessa menina que ela é foda!))

afinal ,a vida se torna mais bonita quando entendemos que a felicidade está em pequenas coisas que se tornam grandes quando são bem utilizadas. ((sei que você tem medo de coisas muito grandes. mas não há como negar que é legal acompanhar todo o processo até chegar a hora certa de agir. isso sim é felicidade...))

amiga, te parabenizo por esse dia, pois sei que para você ele não é somente mais uma data, e sim uma bela oportunidade de se deixar amar por aqueles que te querem bem. ((e se você insistir em lembrar da idade e das coisas que não deram certo, eu farei questão de refrescar sua memória: linda, talentosa, senso de humor dos bons e gostosa pra caraio. sem falar da amiga que é. amo.))

miauuuuuuuuuuuuuu

confesso que colei esse poema da internet. tudo bem, o legal mesmo seria um texto meu. mas é que dei muita sorte e tem tudo a ver. é para você xita.
com um quê brega, mas com muito amor. ah!, não resisti e e coloquei uns comentários....










há um cheiro de poesia no ar, e esse cheiro permeia por todo esse dia. ((qualquer cheiro, você escolhe, só não vale o cheiro de xixi que ficou na barra da calça, lembra?))

é seu aniversário, e neste dia eu poderia até cantar uma canção para você ((mas sou muito desafinada e só sei cantar rap)), ou declamar-te um poema ((não, não dá)).

poderia até mesmo te encher de presentes na ilusão de que isso te faria feliz. ((mentira, não vou dar presente porque estou dura mesmo)) mas em meio ao meu coração, eu sei que a verdadeira felicidade não está nisso ((sei....num anel cartier está!)).

o dia de hoje deve ser marcado pela intenção de novos planos, pela busca de caminhos melhores. ((isso inclui não fazer xixi no ralo de um banheiro do bar de uma chinesa suja, em plena virada cultural, e nem sentar no chão, em frente ao prédio dos correios, bêbadas e com a barra da calça suja de mijo alheio. vamos voltar a ser finas. e ser mais legal e solidária com as pessoas, principalmente meninos menos providos de beleza e tirar fotos com eles))

afinal, a vida se torna mais bonita quando entendemos que a felicidade está em pequenas coisas que se tornam grandes quando são bem utilizadas. ((isso mesmo que você pensou, dependendo do caso, há um jeitinho, uma mechidinha que dá um jeito))

amiga, te parabenizo por esse dia, pois sei que para você ele não é somente mais uma data, e sim uma bela oportunidade de se deixar amar por aqueles que te querem bem. ((eu sei que para você é só uma data para lembrar da idade e das coisas que não deram certo. eu também faço isso. mas tudo bem, vamos tentar achar o máximo fazer aniversário. e pensar nos amigos fofos))

feliz aniversário, maiuzinha!

bolinho de vovó

bolinhos-de-chuva são como panquecas. menores e mais gordinhos, é preciso fazer três amostras para começar a dar certo. depois vem a manha da frigideira: se está quente demais, basta tirar fogo por 10 segundos; se o óleo começa a encharcar a massa, basta elevar o fogo e virar a bolinha de um lado pro outro para que a cor e o cozimento sejam uniformes. então vem o papel-toalha até que a massinha é levada para uma segunda travessa, deliciosamente açucarada e canelada. todo esse ritual tinha hoje um propósito: agradar o maridinho; fazer com que ele lembrasse o sabor da infância, o doce da vovó cujo segredo da receita ninguém sabe. mas calculei mal o tempo (não das massinhas no fogo – as que eu queimei ele nem chegou a ver). o problema mesmo foi que pensei em ir sujinha e com a pior roupa pra cozinha (abaixo o trabalho-home-frelancer), e deixar os bolinhos sobre a mesa. quentinhos! pra ele entrar em casa e ir logo devorando, enquanto eu terminasse meu banho para depois sentar com ele no sofá e matar o resto da travessa. eis que no meio da tarefa, toda cheia de óleo e gritando com a massa que já tava dando nos nervos de tanto que “abaixa o fogo, sobe o fogo, abaixa o fogo, sobe o fogo” ele chegou e me viu daquele jeito. minha mãe sempre disse que calcinhas novas, pijamas cheirosos, unhas feitas e cabelo arrumado devem permanecer com a convivência diária. sorte minha que os bolinhos estavam deliciosos.

7.5.07

couch potato

adoooro séries. cada época da minha vida tem uma (umas, na verdade) que me prende no sofá. e como eu gosto do sofá, nossa senhora! enfim, grey's anatomy é uma das que, ali no sofá da sala, fazem minha noite mais feliz.

e aí, mesmo prestes a ficar mais um ano mais velha e com mais rugas e tudo o mais e mais... preciso dizer (e infelizmente nenhuma das papayetes assiste também pra concordar comigo) que toda solteira à procura de um derek (sí, sí) tem que ter um mcsteamy. e eu, bem, eu tenho um cover. ok, não é assim uma brastemp, mas dá pro gasto. opa, se dá!

ohhhhhhhhhhhhhhhhhhh

não por falta de fazer alguma coisa mais útil e interessante (por pura vagabundagem mesmo) fiquei assistindo ontem maratona a fila anda, aquele programa idiotíssimo na mtv, apresentado pela penélopecoxasgrossas (bombadas, um horror. a cada episódio eu pensava, aflita: agora explode)

enfim, o programa é um mico só, do início ao fim, do adolescente que escolhe aos que são escolhidos, passando, claro, pelos preteridos. e pra isso eis que existem 'provas', como a "prova do bafo".

cara, não sei quem inventou isso, mas é péssimo. dois bucais que nem de inalação ligados por um caninho levam o hálito de uma pessoa ao nariz da outra. e uma menina não passou no teste ontem, coitada. ainda vi ela com uma cara de bosta, falando alguma coisa do halls que tava chupando, como se não estivesse entendendo porque não tava funcionando. e o nego lá do outro lado, com uma cara de nojo... ai, vergonha. dó. e a certeza de que a menina tinha o tão temido bafo de nelson*. fia, nem halls segura esse. fio dental todo dia, escovação adequada pra massagear a gengiva e limpeza profilática no dentista, daquelas profuuuundas mesmo.

ok, quem tá na chuva... mas me pareceu cruel, muito cruel.




*mau hálito excessivo e indisfarçável, proveniente do acúmulo de tártaro e placa bacteriana, assim como resíduos de alimento putrefato.

calcinha vermelha x-large


tenho um gosto peculiar por podreiras. eu gosto de casa da luz vermelha, queria ser stripper quando era criança, acho algumas travecas verdadeiras ladys, acho homem de sapato de salto agulha sexy (não o meu, porque ele é gordinho) e ainda não comi churrasquinho grego porque não achei companhia.

não sei como a xita me convidou para esse blog tão limpinho e perfumado e acho que vou ser demitida após esse post.

falando com um amigo tão freak quanto eu, um nova iorquino descendente de dominicanos que mora em manhattan que adora mulheres ahn...gordas (hehehe), ele me mostrou isso aqui: um classificados só de quengas gordas de nova iorque.

sim, ele estava à procura de amor depois que a mulher dele, uma austríaca de 1,65 m de altura e 95 kg lhe deu um belo pé na bunda.
coitado, ele passou a noite sozinho. abundam pneus firestone, traseiros que fazem os meus 110 cm parecerem um tablete de queijo minas, espinhas glúteas, seios que parecem donuts. nada meio termo.
e, mesmo assim, dá gosto de ver a auto-estima das donas, que cobram até 200 roses (essa é a moeda delas, que romântico!) de doação pelo encontro.
todo mundo tem seu lugar no mundo.

4.5.07

só dois dedinhos


depois de finalmente me conscientizar que meu cabelo só fica bom quando está comprido, resolvi ir ao meu cabeleireiro de confiança.
sabe quando o cabelo já está meio desajeitado, com as pontas ressecadas, completamente sem corte? esse era o panorama geral do caso.
pois é, fui até o dito cujo e disse que queria manter o corte e tirar o ressecado, mas não cortar muito. Não é que o cara me traiu? cortou um tantão assim atrás! ai que ódio!
Agora só em dezembro ele vai ficar de novo do jeito que quero.
o pior é que não quero começar uma peregrinação atrás de um cabeleireiro perfeito...já basta a via sacra pra achar um bom designer de sobrancelhas. mas aí já é outra história.

é DO avon!

no meu imaginário (e no de muitas pessoas), avon sempre foi sinônimo de coisa brega. lembro que, desse tipo de cosmético vendido por catálogo - principalmente nos anos 80 e 90 - natura era coisa fina e avon, peba. e a diferença de preço das duas marcas confirmava isso e ainda refletia no resto:

catálogo: da natura era um livrinho e da avon um livrão que mostrava de batom a lingerie, principalmente umas calçolas bege de vó.

revendedora: da natura, a mãe da amiga; da avon, a amiga da moça que trabalhava em casa. daí a expressão "do avon"

embalagem e produto em si dispensam comentários. enfim, era assim.

mas de uns bons tempos pra cá, a avon (que eu nem sabia que era americana) se modernizou e investiu em tecnologia. e, sem abandonar o público C e D procura atingir o A e B também.

produtos, embalagem, material de venda e campanhas de alto nível, requintadas. mas...

...nota na folha de hoje:

"a americana avon vai desenvolver duas fragrâncias para a francesa christian lacroix. os perfumes vão se chamar christian lacroix rouge, para mulheres, e christian lacroix noir, para homens."

será que chega a tanto? não, nem se fosse da natura (ou muito menos). cada um na sua seara, people. pode me chamar de preconceituosa, mas perfume francês tem que ser desenvolvido por aquele povo entendido lá de paris. e zé finito!

era uma vez...

após o dia 31 de maio são paulo não será mais a mesma. é que a ornabi, ou melhor, o sebo do s. luiz (na quintino bocaiúva, 176, sala 9) fechará as portas, deixando pra trás 62 anos de literatura. o primeiro sebo que eu conheci na vida é até hoje a referência da minha estante. da última vez que estive lá com a naélia, o livreiro já não se apresentava tão entusiasmado. no último domingo, eu li numa matéria do estadão que s. luiz está abandonando tudo pra ficar perto de sua irmã arminda (que mora em portugal, tem 93 anos e medo de morrer sozinha).
o bom disso, se é que tem algo bom em perder um patrimônio quase que histórico (apesar da atitude dele ser fofa), é que até o dia 31 haverá um grande mercado de livros, com títulos a partir de R$1. a última página na história da ornabi pode até acabar para a cidade. mas aqui em casa, certamente, terá um monte delas para eu ler durante, quem sabe, uns 62 anos!

2.5.07

bad hair day

eu faço escova definitiva há anos. e não escondo isso de ninguém, pelo contrário, falo pra quem quiser ouvir. não combino com as ondulações, elas não combinam comigo e somos felizes assim, elas lá (na cabeça de outra pessoa) e eu aqui.

mas hoje fui com a cuca na ikesaki porque ela queria comprar um shampoo. e diante de tantas opções, aceitamos a ajuda de um cara (maomeno) da loja. só que ele virou pra mim (que não ia comprar nada) e perguntou se eu não tinha algum alisamento. e eu neguei. ele insistiu. e eu neguei de novo. ele insistiu mais uma vez, não acreditando. e eu dei risada, mas não capitulei.

ok, ele pareceu entender do babado. acertou inclusive que a cuca pintava o cabelo. e, olha, até aceitamos a sugestão dele.

mas não vem me chamar de alisada. muito menos de mentirosa. sorte que eu não tava na tpm. sorte!