31.3.08

coucou

o post é pequeno, assim como a frase e o príncipe.


da frança e por email, antoine disse pra ju: sonha de mim.


dá pra considerar isso erro de tradução?


não. definitivamente.

pra sair da gaveta

desde criança, minha mãe me ensinou que uma mulher só é bonita de verdade se esconde, por debaixo da saia, uma pequena formosura. que não pode, em hipótese alguma, estar velha ou rasgada, nem desbotada. até quando ninguém vai ver. e mesmo quando ela só aparece pendurada no chuveiro. assim, fui catequizada (mas pulo a cerca muitas vezes, viu?) a prezar por conjuntinhos fofos de algodão e rendinha – duas semanas atrás, eu e a isa deixamos uma nota na siricutico. pois bem, lingerie pra mim não é só uma peça de baixo. também não precisa de tanto luxo (minha mãe é do tipo que se arruma pra ir ao supermercado. calma, vai!). mas tem que ser bonitinha e combinar com seu corpo. que é pra não ficar como a foto aí do lado. hoje, descobri um site que nem tem peças tão incríveis assim. mas o bom é que ele ensina pra gente o nome de cada modelo. agora minha gaveta de calcinhas mudou de nome: virou gaveta de thongs.

palavras sábias

tem horas que uma simples frase, no melhor estilo caboclo, diz tudo. estava eu em um churrasco de família no sábado. meu primo me apresentou uns amigos - essa é minha prima, jornalista talentosa, linda e boa cozinheira. sei... quando começa a elogiar muito é porque quer agitar. vi que um dos cara ficou empolgado e fez comentários engraçadinhos. saí da rodinha rapidinho e fui sentar numa escadinha com meu avô. daí apareceu na nossa frente o cara, que ia pra lá e pra cá fazendo graça e olhando.

- "vô, olha só quem meu primo quer agitar pra mim. pode? só porque sou solteira não quer dizer que vai qualquer coisa", eu disse meio irritada.

- "é fia. qué fumá fuma, mas num precisa pegá as bituca, né?", disse meu vozinho, de 90 anos.

28.3.08

oh, cheesus!

essa américa só tem coisa estranha mesmo... deu na cnn: um pastor foi comer um pacote de cheetos e, ao abrir a embalagem, uma surpresa: havia um salgadinho em formato de menino jesus. "primeiro, achei que parecia um cachorro, pois vi duas pernas. daí eu mudei ele de posição e fui colocar na minha boca para comer, e essa foi a imagem que eu vi...", diz o pastor, mostrando a imagem do cheesus. o melhor é o repórter falando: "the chip has quite a reputation. some call it THE cheeto. others, J cheeto." para quem só acredita vendo, o vídeo tá aqui (se não conseguir visualizar com som, role a tela da cnn para baixo e clique em "holy snacks").

26.3.08

bigodes oculares


assim como o ex-governador de são paulo, cláudio lembo, eu tenho umas sobrancelhas com vida própria, que se destacam do meu perfil e chegam antes de mim em festas, no trabalho, em casa.
bem podadas, ficam uma graça, mas não tenho coragem de entregá-las a qualquer edward mãos de tesoura. o charly, que costumava fazer minhas sobrancelhas, diz que o mundo é dividido entre maquiadores e "arrancadoras de pelo". eu acredito.
mas, ao contrário do lembo, que trabalhava numa boa com estes bigodes em cima dos olhos, eu sinto que minhas funções vitais diminuem quando estou peluda. é verdade. nem furunfar eu consigo direito. não sei, não me sinto confiante para transar com um homem que tem menos sobrancelha do que eu.
pois é, gente, que tal cada uma postar uma foto de si mesma na adolescência para nos sentirmos melhores?
beijos

eu sei o que você fez na conexão passada...


quem acha o orkut invasivo ainda não conhece o facebook. depois de ouvir meus professores falarem tanto deste site, resolvi me inscrever. é bem parecido com o orkut, com comunidades, álbum e praticamente as mesmas questões no profile. além disso, o facebook tem classificados, espaço para você marcar seus compromissos (ou xeretar os compromissos dos seus amigos), um tipo de jogo para você descobrir o quanto vale a sua amizade (será que é isso mesmo? bom, é a primeira vez que acesso) e uma opção de dizer que você está online, onde você está e o que está fazendo. quer mais? o facebook mostra a todos os interessados a hora que você entrou em tal comunidade, a hora que você aceitou tal pessoa como amigo, e assim por diante (você pode desabilitar essa função. ufa!). e também dá para ver tudo isso dos seus contatos, além de ver onde eles comentaram, para quem eles deixaram recados, com quem eles estão conversando no momento... que medo!

19.3.08

o governo, a bunda e a patricinha

antes de escrever este post, são necessárias algumas observações:

1. já usei muito transporte público. trabalhei no centro e, mesmo tendo carro, só ia e voltava de metrô.

2. se aqui, como no resto do mundo, o metrô tivesse sido construído no fim do século 19, a malha viária e minha vida seriam melhores

3. se aqui não houvesse a roubalheira vergonhosa e o superfaturamento em obras públicas, a malha viária e minha... enfim.

4. por mês, para trabalhar, vão 400 reais de gasolina + 100 de estacionamento. muito, muito dinheiro.

5. adoro transporte público. os de londres, paris, ny. portugal também.

isto posto, ao post: segunda, rodízio, dermatologista às 19h, carro em casa, metrô lotado, abarrotado, apinhado. eu encolhida perto da porta. o trem pára numa estação. entra um senhor que ignora minha diminuta presença. peço licença, digo que está em cima de mim, me apertando contra a barra de ferro. ele pergunta para onde eu quero que ele vá (para outro vagão, obviamente). não digo nada. próxima parada. sem que houvesse espaço para um alfinete, ar, fumaça, fio de cabelo, pêlo de gato, entram duas mulheres. tentam entrar. a porta fecha nelas, elas se empurram para dentro. para cima de mim. que vou mais ainda contra a barra de ferro. me esmagam - e esta palavra, aqui, tem sentido plenamente denotativo. digo a uma delas que não há espaço. ela me xinga. respondo, sobre o tamanho avantajado da bunda dela (que não define a falta de espaço, mas contribui para ele) ela me diz para andar de táxi. apelo, dizendo que uso carro. ela, indignada, pergunta se está quebrado. eu, rindo baixinho, digo que é rodízio. ela, ainda mais indignada, me chama de patricinha. mantenho meu sorriso irônico e abaixo a cabeça. ela, a amiga e a bunda saem juntas (e comigo) do vagão. assim chego ao paraíso. à estação, of course.

17.3.08

i touch

ontem, enquanto o ri arrumava as malas para a viagem, eu, já prevendo a falta dele, escrevi uma cartinha fofa assinada por mim e pela baleia. no verso, coloquei meu surto de consumismo (que tem a ver com a saudade) em forma de listinha: apenas coisas gostosas para o momento duty free. claro que os produtinhos de beleza que eu encomendei só foram parar ali, junto da cartinha de amor, para que ele não esquecesse de duas coisas importantes durante a viagem: voltar logo pra eu ficar feliz e trazer os presentinhos pra eu ficar mais feliz ainda. ;P
mas hoje, depois de tricotar quase duas horas com a isa e falar sobre muitas técnicas de limpeza doméstica, encontrei um tipo wipes que ainda não chegou por aqui. o lencinho umedecido parece ser dos bons. tudo que você tem de fazer é destacar um e passar direto com as mãos. e tem até no aroma lavanda - que traz harmonia e sensação de acolhimento para o lar... tudo que eu preciso neste exato momento. mas como eu não vou mesmo trocar meu rímel da lancôme por um clorox, da próxima vez que o ri ligar eu vou ver se ele não coloca um desses na listinha dele. porque é bem fácil deixar de fora da cesta um uísque do que uma máscara de cílios. não é?

16.3.08

'brou' (de brother) job

ainda na linha da muamba from ny: viram a coleção da chloë sevigny pra loja opening ceremony?


ok, pelo menos pra mulher não faz sentido colocar aqui a foto da nega pelada - o que interessa é a roupa. mas é que não consegui recortar (tô sem photoshop) o meu must have da coleção (e o resto vou dizer que não curti): skinny vichy de cintura alta com sapatilha de onça. incliveland.


na matéria que saiu no new york times diz que a opening ceremony 'está na moda e influenciando um monte de gente' - e isso eu peguei aqui - que vende roupa da topshop e que em setembro vai abrir uma topshop em nova york.


agora me diz, a tag da sacoleira michelle vai render ou não vai?

15.3.08

eu care!!!

a thata vai criar tags pro nosso blog. e eu já pensei em uma: sacoleira michelle.

é sobre as encomendas que a mi vai (ô se vai) trazer de ny!

não é porque ela vai estudar na nyu que não pode fazer um bico de executiva de fronteira, né não?

a primeira encomenda de hoje é um produto básico da linha de beleza da stella mccartney, a care. incliveland. luxor. luxento. e todas as demais gírias gays que a manu conhece.

what about that, michellll e?

safa do jeito que o lorão é, vai ganhar uma grana fazendo a revendedora!

11.3.08

as duas polegadas da marta rocha

semana passada falei pra thais que achava que tinha encolhido.

hoje descubro que sou dois centímetros mais baixa que ela. que só mede 1,60.

pode? não. não pode


(na boa, ela que não ouça, mas duvido dessa medição no banheiro do jornal. há algo estranho com aqueles espelhos...)

eu te i love you

cheio de fofuritas como essa aí de cima é o flickr do jairo, designer do jornal. todo dia (além de trabalhar que nem um camelo), ele cria um desenhinho diferente. e, o mais fofo, a namorada dele posta um comentário - que, na minha humirde opinião, parece parte integrante da figura.


a ignoranta aqui só não entendeu o nome do blog, mas também não vou perguntar. vai que é algum código fofo (e impublicável) dos pombitos...

4.3.08

um dia será assim


sorria, você está sendo desintoxicado

a gente faz parte de cada mailing, né? mas este convite foi demais: desintoxicação hepática num spa higienista. ou seja, além de comer sopas, alimentos crus e sucos com alfafa, você deverá excluir, por alguns dias, qualquer tipo de álcool da sua dieta. e mais - é aconselhável seguir a higiene no organismo pelo resto da sua vida. afinal, o que importa é viver muito e com saúde, nem que isso exclua os prazeres na mesa do bar.

e será que quem faz este programa, sem nenhum álcool e muito capim, consegue ficar sorridente como o cara que ilustra o convite ?