4.6.09

GUIMARÃES ROSA


"de primeiro, eu fazia e mexia, e pensar não pensava. não possuía os prazos. vivi puxando difícil de difícel, peixe vivo no moquém: quem mói no asp'ro, não fantasêia. mas, agora, feita a folga que me vem, e sem pequenos desassossegos, estou de range rede. e me inventei neste gosto, de especular idéia. o diabo existe e não existe? dou o dito. abrenúncio. essas melancolias. (...). viver é negócio muito perigoso..."

mestre das palavras, que traduz com perfeição partezinha por partezinha da vida. não é a primeira vez que roubo de 'grande sertão: veredas' um trecho pra me definir. quando terminei um namoro, anos atrás, guardei por um tempo os emails recebidos numa pastinha que levava de nome "riobaldo, a colheita é comum mas o capinar é sozinho"

Um comentário:

nana disse...

lindo!