4.7.09

#TWITTEREADING



a @daniarrais perguntou e um monte de gente respondeu. pediram pra ela reproduzir e segue uma lista de  livros que alguns tuiteiros leram nos últimos tempos. além dos clássicos como cortázar, tomando pelos contemporâneos que já li e gostei (jonathan safran foer, nicole krauss, phillip roth), imagino que dê para tirar dicas bem legais daqui. é claro que eu não soube fazer hiperlink como ela das pessoas, por isso coloquei uma arrobinha antes do nick de cada um. 

@biawabramo: um de trabalho, hello, hello brazil (bryan mccann); reli raízes do brasil, que acho um dos melhores livros ever. ainda: o trato dos viventes (alencastro) e asfalto selvagem (nelson rodrigues)

@yoneshima: tudo se ilumina, do jonathan safran foer.

@mateusmcb: http://tinyurl.com/dyssa2 e http://tinyurl.com/njrgpx, recomendo.

@gfelitti: “fahenreit 451, do ray bradbury, e “o cobrador”, do rubem fonseca.

@piratejenny: li poucos lately, mas me apaixonei por desejo e reparação, do ian st, e carta a d., do andre gorsz. carta a d. é na linha de “oq é o amor pra vc, hj”. vale a pena. vc vai publicar as sugestões?

@cademarcelo: “a resistência ” do ernesto sábato à beira de completar 100 anos ele escreveu algumas cartas para o mundo.

@amarilislage: revolutionary road (richard yates)

@marildinha: henry miller, trópico de câncer.

@thiago_kazu: the road, do cormac mccarthy. quem não chora lendo é porque não tem mais coração no peito.

@vbranchine: “o jogo da amarelinha”, de julio cortazar… muito intrincado e louco… um livro pra poucos…

@m_cello: um dos melhores livros que li foi dois irmãos do milton hatoum.

@elderc: reparação, do ian mcewan. 30 vezes melhor que o filme!

@obliziner: divina comédia (tá é clássico, não sei se conta), cem anos de solidão e tou lendo um bestseller que tou gostando, as benevolentes

@sabrinatr: “leite derramado” chico buarque, “o mundo de sofia” jostein gaarder e “minhas queridas” clarice lispector.

@goyogarcia: já tem um tempinho que li, mas gostei muito do baudolino, do umberto eco

@isabelamena: ‘de verdade’, sandor marai e ‘aventuras de um coração selvagem’, william boyd.

@caroltypes: elogio da madrasta

@ludalima: “norwegian wood”, de haruki murakami. “the catcher in the rye”, de j.d salinger. “as meninas”, de lygia fagundes telles. ;-]

@dudagueiros: vale quadrinhos? shortcomings do adrian tomine. quadrinho menininha!

@lusenalto: a gente se acostuma aos fins do mundo – martin page (acho que é essa a tradução) #melhoreslivros

@rlevino: indignação, philip roth. cine privè, antonio carlos viana. lamentablemente estamos bien, leila macor. entre rinhas de cachorros e porcos abatidos, ana paula maia.

@paprikabr: assim, de cabeça, persépolis

@rbressane: hahahah eu, desde 1970 – nasci quase de 10 meses! aproveitando, pro teu quiz: o livro do ano é o pornopopéia do reinaldo moraes

@mpadrao: defina últimos tempos. o último que eu li que mereça menção honrosa é “admirável mundo novo”, de aldous huxley. mas faz anos. se quadrinhos valer, “a nova fronteira”, de darwyn cooke e dave stewart http://migre.me/30ud. e tô lendo ulisses, mas vai demorar séculos pra eu terminar, e por conseguinte, ter uma opinião conclusiva. 

@brizam: extremamente alto & incrivelmente perto, fuja logo e demore para voltar, estranho caso do cachorro morto e o amante

@renmero: jihad, do ahmed rashid – the road, do cormac mccarthy e buceta, do @biajoni.

@thiagopethit: “a seguinte história” – cees nooteboom

@fabiobianchini: imagino que a resposta “o falcão maltês e a biografia da creation” não vá te ajudar muito, né?

@rebiscoito: “por que os homens não cortam as unhas dos pés?” da stella florence.

@inagaki: “bartleby e companhia”, do enrique vila-matas, e “o livro amarelo do terminal”, da vanessa barbara.

@bamp: que li e gostei mesmo e lembrei de primeira, foi mordidas sonoras do alex kapranos

@violabafile: dicas úteis para uma vida fútil – textos de mark twain!

@alekalko: the history of love, da nicole krauss. extremamente alto e incrivelmente perto”, jonathan safran foer. “the principles of uncertainty”, maira kalman

@pammmmm: hamlet e o filho do padeiro por augusto boal

@gtmacki: a invenção de morel, do bioy casares =)

@zenzi: tentando lembrar: “a sangue frio” truman capote, “palmeiras selvagens” william faulkner, “razão e sensibilidade” jane austen. vou lembrar + lembrei de um que amei, mas li faz tanto tempo que nem lembrava mais: “de veludo cotelê e jeans”, david sedaris.

human booshelf

3 comentários:

manuela disse...

you are so nerd.

isabela disse...

hahahahahahah
e vc é a melhor!

lola disse...

q bando de gente pedante, ninguem assume que ta lendo "marley e eu" hehe