20.7.09

LEMBRO-ME


"lembro-me de quando era criança e via,
como hoje não posso ver,
a manhã raiar sobre a cidade.
ela não raiava para mim,
mas para a vida, 
porque então eu (não sendo consciente),
eu era a vida.
e via a manhã e tinha alegria.
hoje vejo a manhã, tenho alegria,
e fico triste.
e vejo como via,
mas por trás dos olhos, vejo-me vendo.
e só com isso, se obscurece o sol, 
o verde é velho,
e as flores murcham antes de aparecidas."

[fernando pessoa como bernardo soares - livro do desassossego]

Nenhum comentário: