31.5.10

PAYSAGE AUX OISEAUX JAUNES (KLEE, 1923)

"se eu me demorar demais olhando paysage aux oiseaux jaunes (paisagens com pássaros amarelos, de klee), nunca mais poderei voltar atrás. coragem e covardia são um jogo que se joga a cada instante. assusta a visão talvez irremediável e que talvez seja a da liberdade. o hábito que temos de olhar através das grades da prisão, o conforto que trás segurar com as duas mãos as barras frias de ferro. a covardia nos mata. pois há aqueles para os quais a prisão é a segurança, as barras um apoio para as mãos. então reconheço que há poucos homens livres. olho de novo a paisagem e de novo reconheço que covardia e liberdade estiveram em jogo. a burguesia total cai aos se olhar paysage aux oiseaux jaunes. minha coragem, inteiramente possível, me amedronta. começo até a pensar que entre os loucos há os que não são loucos. e que a possibilidade, a que é verdadeiramente, não é pra ser explicada a um burguês quadrado. e à medida que a pessoa quiser explicar se enreda em palavras, poderá perder a coragem, estará perdendo a liberdade. les oiseaux jaunes não pede sequer que o entenda: esse grau é ainda mais liberdade: não ter medo que não ser compreendido. olhando a extrema beleza dos pássaros amarelos calculo o que seria se eu perdesse totalmente o medo. o conforto da prisão burguesa tantas vezes me bate no rosto. e, antes de aprender a ser livre, eu agüentava – só para não ser livre".

(obrigada, clarice)

30.5.10

BATE E VOLTA EM LIVERPOOL PRA VER... PICASSO



das coisas boas da vida: cruzei os dedos com uma mão e com a outra liguei pra lena, torcendo pra que ela ainda não tivesse ido pra liverpool. não tinha. ela então comprou as passagens de trem, eu as da tate e fomos as duas pra cidade do paul ver o pablo.
e nem fez mal que ontem choveu. foram duas horas de viagem, uma de passeio e almoço pelo dock e mais um tempão dentro da tate pra ver as cerca de 150 obras reunidas ali. impressionante, mesmo.
o melhor é que por ter lido as duas matérias (semana passada e retrasada) nas revistas do sunday times e por ter assistido ao vídeo no site da bbc, a exposição virou um mundo (e conexo) pra mim. fora isso, fiquei impressionada em ver de perto a diferença estilística entre obras de variados períodos e ver também dezenas de quadros que eu sequer sabia que existiam. desses, o da imagem acima, que pertence ao reina sofia. "monument to the spaniards who died for france 1945 -7".

mas, claro, paqueramos os beatles no pouco tempo que nos restava até o último trem de volta pra londres. com direito a museu, fotos engraçadas e, óbvio, passadinha no cavern.

28.5.10

E O BODE EXPIATÓRIO EXPIROU


amo.
amo a instabilidade emocional, mas só quando eu tô feliz. você também, aposto. vai dizer que não tem um tempero diferente? o dia mais feliz do mundo hoje é ainda mais feliz pelo sabor de vingança em relação ao dia mais triste do mundo ontem. não fui eu quem fez as regras. eu só constato fatos. e vivo pra cima e pra baixo que nem ampulheta em campeonato de xadrez. mas não se usa ampulheta em campeonato de xadrez.

detesto.
detesto pessoas que projetam seus problemas nos outros. são pessoas emocionalmente instáveis, mas pelas razões erradas. em vez de ziguezaguearem no escuro pela coragem da busca do novo, procuram alvos humanos para descontar a covardia de viver o mesmo, todo dia.

ou seja.
seja.
seja emocionalmente instável se assim te levar a vida quando você pedir mais dela. e peça. aceite o vai e vem que dói e descabela. é entre você e a vida, não esqueça. não culpe ninguém, mesmo que seja tentador. quanto aos covardes que, paralisados, esticam o braço para beliscar a bunda mais próxima para ouvir um grito e poder xingar de volta, sim, eu grito. eu caio na sua armadilha tosca. mas eu aprendo. e quando eu escrevo é porque já tô bem perto da verdade dentro de mim. e longe, de você.

27.5.10

'STIL EM BERLIN'


pra oficializar que respondi hoje, depois de um mês, o email da , uma imagem de moda de rua em berlim. e porque a gata tá usando as botas que eu comprei na aldo. pena que não dá pra ver o detalhe do tornozelo.

[fia, não demora um mês pra responder de volta, vai]

26.5.10

O SUTIÃ QUE A URBAN OUTFITERS FEZ PARA A LOLA ENCANTAR O ALAN


porque tem passarinho. e porque é todo lindo - sem forro, arame, espuma ou feitiçaria. £18, na urban outfiters mais perto de você.

[e que, segundo a ju, faz sale amanhã e sexta]

25.5.10

THAIS FEZ O FAVOR DE ENTRAR NA RODA E DISSE UM VERSO BEM BONITO!


eu falei pra ela 'mãe, já tô me sentindo melhor e vou ficar bem. mas você também tem que ficar bem porque me parece que a gente tá formando uma roda de energia triste'. triste como eu me senti ontem, lá no fundo, onde doía ardido que nem tapa que faz barulho. e ainda ontem, quando vi a foto do post abaixo, dentre todas aquelas outras de amigos que tanto amo, as lágrimas que eu já tinha engolido à tarde voltaram num regurgito só.
eu que nunca vou entender uma vida sem amigos. eu, que crio pé de solidão no quintal, só acredito num jardim de espécies variadas. só, com gente, amigo do peito, amiga do coração, na minha, quieta, tagarela - eu até trouxe um punhado dessas sementes pra cá, mas leva tempo, tem que respeitar a natureza. e por isso eu choro. porque sou impaciente, porque quero tudo pra ontem, porque quero o meu jardim daqui e o meu de lá. e choro também porque a lágrima, quem há de negar, melhora a qualidade da terra.
e agora há pouco, quando li o escrito do post abaixo, lembrei que antes de saber que eu ia ser a pessoa mais triste do mundo ontem, cheguei a postar sobre o período azul. mas deletei.
que bom saber que continuamos sempre sintonizadas, tha, cirandando nossa roda de energia feliz. eu penso daqui, você posta daí e nosso amor continua do mesmo tamanho, esticado um oceano pela distância e seus silêncios - o que, no fundo, é tudo bobagem.
ciranda, cirandinha, vamos sempre cirandar.

[depois do azul, veio o período rosa. sempre vem. por isso a obra acima]

DE ELPÍDIO E CLARICE PARA ISA

"para vermos o azul, olhamos para o céu. a terra é azul para quem a olha do céu. azul será uma cor em si ou uma questão de distância? ou uma questão de grande nostalgia? o inalcansável é sempre azul."

21.5.10

HI SUSHI. BYE SUSHI


semana passada, já tinha sido frustrante - eu fiquei com a sensação de só ter sentido dois gostos, skin e avocado. mas ontem, o hi sushi de camden se superou no mau atendimento, no atraso dos pratos, na repetição das comidas, enfim, em tudo. uma das meninas da mesa do lado ficou tão puta que começou a devolver pratos e foi até à cozinha reclamar. enquanto a gente comia, de novo, um monte de skin e esperava em vão pela primeira garrafa de saquê quente. reclamamos uma vez, pensamos em ir embora sem pagar e ficamos de mau humor até que reclamamos para a chefe dos garçons. a comida veio (não muito boa) e o saquê não parou de vir. ok.
já bêbada, mergulhei minha manga branca no potinho de shoyo. e pensei, como sempre penso (e faço), em limpar com nabo. mas não tinha nabo em nenhum dos pratos. e eu não sabia como era nabo em inglês. o idiota do google me deu naboo (é turnip). o martin não acreditou em mim (naboo? a vegetable that cleans soy sauce? are you sure?) e a chefe dos garçons, com toda ironia do mundo, me sugeriu limpar com... vanish.

ah, jura, gata?

provavelmente por excesso de clientes e pouca gente (e sonsa) no staff a qualidade do hi sushi de camden foi pro saco. o que é uma pena porque, além de ter 'eat as much as you can', é um lugar muito legal, com mesinhas baixas e luz gostosa. mas até que normalize (se é que isso vai acontecer), não rola mais. só agora, procurando o site pra colocar aqui, vi que tem em covent garden. se for que nem a de camden no começo, ótimo. se for como a de muswell hill... bye sushi. so long, farewell.

18.5.10

TOTTENHAM

face hunter - the book

'EAST LONDON STREET ART'


num muro gigante, todo grafitado, no caminho de volta de bricklane

"make your mark! rich mix graffiti art project (sat 4 - thurs 9 april 2009)"

LE BLOG DE BETTY FLINTSTONES


que atire um ossinho igual ao da pedrita quem nunca fez um trocadilho óbvio como o do título acima nem nunca usou num texto o jargão bíblico da pedra. mas depois dessa foto de sapatos a la fliststones no blog da betty, não deu pra resistir à tentação.

se alguém (além da betty, da lady gaga e da pedrita) vai encarar o tal jeremy scott vendido na opening ceremony de los angeles yo que se...

ESTÁ ABERTA A TEMPORADA DE CAÇA...


...ao tesouro perdido no fundo do mar. eu vou achar, vou entrar nessa gucci que vai abrir em covent garden e vou comprar a tal da icon-temporary store inteira. pra mim e pras todas as minhas amigues. prontofalei. eu não sei quando vai abrir mas, corre, galere, antes que acabe! fica a dica!
ai, esqueci das hashtags! aqui vai uma: #eusedivirtocomessebandodebobagemdainternet


[a parte da abertura da gucci em covent garden é verdade]
[esse léxico twitter/moda/adolescente tem nome?]

SAIÃO JEANS




desfile chanel em saint tropez. foi a semana passada, mas não deu tempo de postar. tem tudo a ver com o post da nega. e dá-lhe saião!

17.5.10

"WHAT DO YOU DO?"



alain de botton (o escritor da thais) mandando muito no ted

MEU PRÓXIMO GATINHO


widdle babee porcupine

de s.m. 

HMMM, ME TOO


não é exatamente coincidência já que vitrine sim, vitrine não tem vestido branco por aqui. mas é que falei ontem a frase que entitula um este post da liebemarlene vintage: "hunting for a white dress".

[obviamente, em português, porque só faltava eu e a ju conversarmos só as duas em inglês]

LET IT PATCHWORK

"MI VISIÓN PERSONAL ES QUE NO HAY QUE CONTENER LA CREATIVIDAD...


...por factores sociales, económicos y políticos, porque el arte en todas sus vertientes es la esperanza de la humanidad. sin arte y sin creatividad no hay vida. entonces por qué limitar nuestra imaginación? tenemos que crecer y prosperar hasta los niveles más altos". palavras de chie mihara, a criadora das lindas criaturas acima.

BRECHÓ SÁBIO


na porta lateral do fara charity shop, em notting hill.

[nas minhas portas também]

A SAGA DA SAPATILHA NUDE


era nude, o que quer que isso realmente signifique em termos de cor. não era rosa, não era bege, não era areia. era nude. e eu só sabia disso porque, quando via nos pés das mulheres, na rua, ela tinha o mesmo tom da pele. e eu só via mesmo nos pés das mulheres, na rua. e via cada vez mais e sempre o mesmo modelo. e nude. não sei porque mas começou a me dar uma angústia, uma sensação de que eu não ia achar aquela sapatilha da cor dos pés das mulheres na rua.
sábado, quase um mês depois, o mistério foi desfeito, meu desejo realizado e uma certeza: é tão bailarina que a sola é costurada. uma chuvinha como a de ontem, vai-se a sapatilha. e ficam os pés, nudes.

AND IT FEELS GOOD



do tumblr da shirly, sobre ela

PRINCESA MÃE


o que de mais genuíno me liga à grace kelly é a stephanie de mônaco - ao lado da bruna lombardi, a mulher mais bonita do mundo da minha infância.
mas não fui admirar a grace só depois de adulta, não. ela é uma das musas da minha mãe, que babava nas imagens do casamento. e do vestido. um dos mais lindos ever. mas a exposição do victoria and albert museum deixou o wedding gown de fora...

apesar disso, foi linda. eu fui ontem com a ju, que fez um post cheio de detalhes! aqui ó

16.5.10

INDUSTRIE MAGAZINE




INDUSTRIE magazine will be available on newsstands during the week commencing 24 may, 2010. on it's first cover, anna wintour: 'when editors become cover stars'


via bof

OVER VOLTAGE


karmen pedaru by mario sorrenti - vogue paris may 2010

over voltage:

"what dose of stress slyly circulate in our veins? with what effect on our hormones, our mood, our everyday wear? promising leads and reliable values for defusing the brown out."

[mujeres al borde de un ataque de nervios]

12.5.10

POWERFUL DENIM SKIRT


stella mccartney lançou a button-through denim skirt que a mami usava nos anos 70, todas as lojas copiaram (ontem eu e ju vimos na gap e na h&m ) e qualquer uma pode fazer a linda mccartney por aí. o que significa, segundo shane watson, being: "a wholesome, free-spirited, nut roast-cooking, home-schooling type with a conscience and a make-up-free kind of sexiness."

wow, bastante coisa pra uma saia jeans, né?
essa shane watson, vou te contar, fala cada uma...

'IF YOU'RE LUCKY YOU'LL FIND THAT PERSON THAT WILL HELP YOU TO FULFILL YOUR DESTINY, YOUR DREAM'






a história do artista isaiah zagar contada por seu filho, jeremiah zagar.

11.5.10

STEREOTYPES


via trendland

A JU DE CÁ E JU DE LÁ


depois que eu vi que fiz dois posts seguidos sobre as jus - que são amigas entre si e se conhecem há muito mais tempo do que a mim - achei que valia um post.
pensando nelas fisicamente, certeza de que valia ilustrar com uma foto, mesmo blurred.

porque blurred ilustra também (e bem) a sensação de não poder ter todo mundo ao mesmo tempo e tudo junto cá e lá.

a ju de cá,  a ju de lá

[as duas aqui. no meu coração]

JUJUBA DE FARIA


eu vim pensando no metrô, na volta, no quanto eu tava com saudade da ju. e juro que não foi só porque eu ganhei dela a lata linda da union jack cheia de pirulitos, balas e bombons. mas que eu amei, isso não dá para negar!

presente de aniversário pensado especialmente pra você é siempre siempre o que te deixa mais feliz!

[não consigo olhar para essas fotos da caixa aberta e não pensar no tomás dizendo, com a sobrancelha franzida de bravo,  "é meo"]

10.5.10

AS PALAVRAS DELA PARA MIM TAMBÉM SÃO MINHAS. ASSIM EU SINTO



"e eu ainda tô pra contar pra ele que tudo o que eu tenho tá dentro de mim e do quarto que ele já conheceu.

acho que é mais ou menos isso. tô oscilando mas, pelas minhas contas, amanhã é o dia de ficar bem. tem que aproveitar esses, né?

saudades, ju"

meu amor por essa magrela é do tamanho daquelas pernas compridas (e lindas) que ela tem.
sabida e poética (e linda) essa menina.
saudades, isa

[ju, não sei se a gente vai parar de oscilar. mas a variável não precisa ser dia. pode ser semana. pode ser mês. ano, até]

9.5.10

"SHE'S ALWAYS A WOMAN"



eu tô viciada em colunistas. não leio mais matérias, só colunas (books? they're on the table...) e, normalmente, não concordo com o que shane watson, da style (uma das revistas do sunday times) escreve. mas hoje, além do assunto - o comercial da john lewis - poder ser visto como uma homenagem às mães (embora não seja dia das mães aqui), ela até que não mandou tão mal no closure (já que o abre é imensamente drama queen e o texto todo um grande lugar comum). por isso posto aqui o começo, o fim e o link, pra quem quiser ler o meio também.

"why is it so sad, is the question we're all asking. how can a television ad for john lewis bring a lump to the throat and make you reach for the phone to call your mum? because that's the power of this concertina'd life story of a woman that carries us through from cradle to retirement, via all the key stages in between (and if you've no idea what i'm talking about, then you'd better look it up on you tube now, and have the kleenex at the ready). without being funny or clever or sexy, the story of us has hit a chord, and we can't get enough of it."

...

"then look what happened to the perfect life of mad men's betty draper. or princess di's. or martha stewart's. life never did, and never will, quite measure up to a john lewis ad. that's why we're all so obsessed with soft furnishings and kitchen equipment and styling our homes to look like the ideal nest for the happy family. clever john lewis."

pensou em comercial de margarina, não pensou?

LEA, LEO, LINDO


wwd:

"givenchy designer riccardo tisci has taken the whole idea of "coed fashion shoot" to another level: the designer is using a transexual among the cast for the house's fall-winter ad campaign, and it's someone he knows well: his longtime personal assistant and, interestingly enough, former fit model for his own line. lea t., a brazilian with delicate features previously known as leo, appears alongside an an ethnically diverse range of faces in the spots, slated to break in the july issue of l'uomo vogue."