31.3.11

'HELPING HAND'




são muitas as criações artísticas divulgando pedidos de doação pras vítimas do japão. no conteúdo, lindas, todas. na forma, pra mim, esta.

over under + no touch ground

"NÃO PRECISA MORRER PRA VER DEUS, NÃO PRECISA SOFRER PRA SABER O QUE É MELHOR PRA VOCÊ"

BORA PRA GRÉCIA?



4fashionshake é um evento de moda que acontece duas vezes por ano (abril e novembro), em atenas, na grécia. e agora, além de moda, vai ter também arte no projeto (uma passagem pra atenas, por favor).


começa dia 6 de abril no cultural centre hellenic world, piraeus 254, taurus (nenhuma necessidade de colocar o endereço inteiro. mas é que não resisto a escrever esses nomes de livro de história...).

PERFECTION. PERIOD.







você olha a kate moss nesse editorial da vogue japão (maio 2011) e entende que o perfection do título é pra ela. porque o que ela faz diante do fotógrafo transcende perfeição ou beleza. e aí você sente ainda mais vergonha da ignorância da matéria do dailymail.

30.3.11

WOODY ALLEN

SELF-PORTRAITURE


ontem, foi o lançamento oficial do primeiro livro de fotografia de arte da sasha grey. eu ia colocar "atriz pornô" antes de sasha grey mas achei que soaria mais como rótulo do que como descrição. mas não porque fosse politicamente incorreto. e sim porque ela também já fotografou pra american apparel, já fez filme do steven soderbergh... e, sabe o que? ela merece sucesso.

então eu fui no site da amazon conferir quanto custa o livro, apesar de ter achado nada de mais umas fotos que vi do miolo. e reparei que um exemplar novo custa menos ($19.50) do que um usado ($23.88). aí, já que não é mesmo pra ser politicamente correta - e porque não daria para ter inflacionado tão rápido se só começou a vender ontem  - , pensei: "só se tiver sido 'usado' por ela".
ué, cada um usa a estratégia de marketing que mais lhe convém.

mas sejamos justos. o site da vice books, que editou o livro, fez uma pré-venda em fevereiro.

O V&A VAI AUMENTAR. PRA BAIXO


esta semana, o v&a de  londres revelou que amanda levete é a ganhadora do concurso (ela bateu seis outros gigantes da arquitetura) que vai desenhar, entre outras coisas, uma galeria subterrânea dedicada a exposições temporárias no museu.
especializada em criar formas orgânicas, a mesma arquiteta também projetou a selfridges de birmingham, em 2003. 
levete trabalha pra  anish kapoor. 

via

28.3.11

BARCELONA CHEIA DA GRAÇA


como você vê pela tarjinha da primeira imagem, o miba, primeiro museu de ideias e invenções de barcelona, acabou não inaugurando, como previsto. não entendi (pela página do facebook) se chegou a abrir dia 24 e então fechou ou se nem abriu.
mas vai abrir. e a tiradinha da tarjinha só aumentou a vontade de conhecer.

"ONE OF THOSE IMPORTANT QUESTIONS OF LIFE"


via instant joy

A COISA MAIS LINDA DESTE ANO E, PROVAVELMENTE, DE TODOS OS OUTROS ANOS TAMBÉM



eu queria grudar em mim cada frase, cada música e cada imagem. e sair por aí carregando. e deixar meu coração mais tranquilo. e o de outras pessoas, quem sabe, também.

o que é tristeza pra você, parte do projeto thomás tristonho

[e eu perguntei - mas é triste? ele disse: - é poético. que felicidade receber poesia às oito da noite]

GISELE EM: ANOS 90, ESTÁVAMOS NO COLEGIAL E ÉRAMOS TÃO HIPPIES QUE...


...íamos na praça da república comprar chinelinho de couro trançado e bolsas chilenas
...usávamos sapatilhas chinesas
...viajávamos para trindade e são tomé das letras
...tomávamos cerveja na frente do jai mahal, sentados na calçada

logo, a maioria de nós era, na verdade:
tão dorme sujo quanto o cabelo da gisele nessa foto.
tão badauê quanto o poncho da céline que ela usa em outra foto.
tão zabauêra quanto a bota da vivienne westwood que permeia parte desse editorial pra vogue francesa.

[mas sabe qual era a boa? fumar um e ficar à toa]

COPPOLA & COPPOLA



eu bem quero entender melhor sobre isso mas meu conhecimento, até agora, é só empírico. e bota empirismo nisso. o negócio é que toda vez que fiz um tipo de homeopatia que usava doses (únicas ou fracionadas) de apenas um remédio, eu tive o previsto 'efeito da crise de choro por um dia inteiro' (entre aspetas por motivo óbvio).
ontem, foi assim. pra acompanhar, coppolas, que não tinha ainda visto nenhum dos dois: tetro e somewhere.

***

do universo que conspira a favor:
tentei homeopatia em londres, mas não deu certo. conversando com a iva outro dia, ela me indicou uma médica aqui e fui, pensando em explicar que moro em londres e torcendo pra ela topar me acompanhar por email. não precisei. quando disse que morava lá ela falou: meu filho faz mestrado em londres e medico até amigos dele por email.

***

[tetro. speechless]

25.3.11

EXPLOSIONS IN THE SKY

"AGORA EU VOU MUDAR MINHA CONDUTA [VOU NADA], EU VOU PRA LUTA, POIS EU QUERO ME APRUMAR..."

parece até mentira encontrar uma referência dois-em-um. tão apropriada, oh!


hoje eu saí, pelo terceiro dia consecutivo, com a mesma roupa (não vou contar qual é porque vai que eu encontre, semana que vem, alguém que leu este post...). calma, que eu não sou porca.
fiz isso de preguiça e porque fui a compromissos curtos, de, no máximo, duas horas. também fui de carro, ou seja, não suei. minha única preocupação foram os vizinhos do prédio do lado. imaginei eles me julgando, achando isso um absurdo. e pensei, em seguida: mas eu sou muito egocêntrica pra achar que a vizinhança está sempre me olhando.

aí lembrei que, neste último inverno, em londres, todo dia eu pensava a mesma coisa. essa dos vizinhos. mas lá, o caso era outro (não que...). eu só uso legging. e preta. e tenho, sem exagero, umas 20. os detalhes que as diferenciam são tão pequenos que só eu vejo. também só uso blusa de baixo preta ou branca, malha que varia de cor mas é sempre neutra, cardigãs e cachecóis idem e um ou dois casacões (muitas e muitas layers). ou seja, eu estava sempre, invariavelmente, do mesmo jeito.

a conclusão não é a de que 'adoro moda, mas uso sempre a mesma roupa. adoro mais ainda o conforto' porque isso já fiz neste post, em setembro (tá alí, na quarta linha). a conclusão é que o difícil não é ser como você quer. o problema é conseguir ignorar totalmente a opinião alheia. e, por causa disso, tem doido que cria até vizinhos imaginários...

[pelo visto, tem jeito, não, meu colchete cismou de subir. habemus também colchete no título, então]

vai um noel rosa aí?

imagem

"CUTTING EDGE FASHION & MUSIC [& PETS]"













capa e parte do editorial da última edição (#30) da revista austríaca quadrimestral indie.

e eles gostam tanto de bichinho que têm um blog chamado the pet fanclub



prrrrrrrrr

[post dedicado à manu. porque quando a gente atende ao telefonema uma da outra a gente não fala 'alô', a gente fala 'miau']

[uma hora vou ter que parar de colocar colchete no título, nas aspas dos outros = parar de meter o bedelho nas frases alheias]

24.3.11

"IF YOU LIKE FILM, [ARE IN LONDON], OR YOU HAVE A SOUL...

still do filme "the team"
still do filme "granito"
...the human rights watch international film festival is worth paying attention to".
roubei a frase acima do abre da i-d online que, pra divulgar o festival, entrevistou john biaggi, diretor do evento. mas o colchete do título é meu mesmo, pra lembrar mais uma que estou perdendo em londres.

ainda mais que uma das minhas melhores amigas lá, a laysan, fez graduação e mestrado em direitos humanos e eu amaria assistir os filmes com ela.

mas já dizia algum sábio por aí que não dá pra ter tudo, não é mesmo?
na versão da minha mãe, "teta e sopa não cabem na boca", frase que ela diz desde que me conheço por gente e me matava de vergonha quando criança (falar teta assim, sem pudor...)

[hoje eu só uso teta pra me referir a peito. porque um trauma infantil materno pode fazer muito por você]