14.4.11

TAMBÉM SEI FAZER CONJETURAS*



Fui agora procurar um post que escrevi sobre questões femininas e, depois da terceira vã tentativa com termos de buscas que fariam sentido, usei "sobrancelha". Funcionou. Mas então encontrei também o post da imagem acima. São tantas meias palavras para dizer sem falar, tantos subterfúgios pra escrever sem ser explícita... Que lembrei de um livro que acabei de ler, "Um Grito de Amor do Centro do Mundo", de Kyoichi Katayama; de uma frase em especial:

"- Na poesia chinesa clássica, a palavra 'explícito' tem o sentido de 'improvisação', de 'sutileza'; você sabia disso?"

[em livros de papel, as orelhas dobradas das páginas com frases que queremos guardar fazem as vezes dos termos de busca]

(*título de um poema de fernando pessoa)

Nenhum comentário: