6.6.11

CINCO VEZES LOUCO


A premissa me pareceu bem interessante: dança, como forma de expressão física e emocional (e sem observação de técnica, certo ou errado) mas, diferentemente da Biodanza, sem contato com outras pessoas.
Aceitei o convite sem pensar duas vezes. E fui fazer 5Rhythms sábado à noite.

Foram quase três horas dançando sem parar. A adrenalina é tão grande que parece um transe. Não que em alguns momentos eu não tivesse olhado pra tudo aquilo de fora e dado risada, achado uma loucura. Mas isso só porque era a primeira vez. E também porque, convenhamos, 100 pessoas fazendo juntas aquele tipo de dança que a gente só faz recluso (e na frente do espelho) é sensacional, vai?

Mas dancei naquele galpão todo, fiz os movimentos mais loucos do mundo (e me senti bem louca a maior parte do tempo, totalmente sóbria), ignorei o furo do meu legging (bem na bunda), o cara fazendo kundalini, o pirulão de regata com desodorante vencido e a bolha que ali fez e ali abriu no meu dedão. Porque eu não percebi, mas dancei a maior parte do tempo na ponta dos pés. E, por isso, desde ontem não consigo andar, de dor nas panturrilhas.

Eu vou de novo. Porque eu simplifiquei bem mas não é apenas dançar de qualquer jeito com várias pessoas num salão. Tem uma metodologia em relação aos cinco ritmos que são tocados e um "condutor" que vai guiando o grupo com palavras.

Se eu falar que é muito louco vou ser repetitiva mas... é.

2 comentários:

lola disse...

affe maria, fiquei aqui tentando imaginar a cena. da proxima vez, queremos imagens hehe
uma vez fiz uma aula com uns iogues chamada "shiva dance", sera q e a mesma coisa?

Lubigatti disse...

Eu também quero ir!!!