20.7.11

ISN'T IT FANNY?



Nem era a ideia, hein, mas funcionou como catarse. Não, que fazer catarse virou moda. Funcionou como aquela conversa com pessoas que você acabou de conhecer e troca "defeitos" confidencias:
"Não acredito, eu também sou assim!", "Nossa, sério? Que bom ouvir isso, eu sou muito assim".

E aí, além de ter feito um amigo (ou mais) você também tirou o peso do sofredor, problemático ou pecador solitário. E, melhor, ainda "entrou para um grupo" (pertencer, verbo que emociona conjugar até quando o bando é de sofredores/problemáticos/pecadores).

Pra você ver, falar de xoxota é tão complicado que, sem perceber, precisei de uma introdução de dois parágrafos e um espaço. Neste, mandei na lata, sexta palavra: xoxota. Tão direta como eu acreditava que só minha mãe fazia. E, até anteontem, esse era meu "defeito solitário".

Mas então mandei para umas 15 mulheres a seguinte pergunta:

"Sua mãe tinha algum nome ou apelidinho para xoxota quando você era pequena?"

Abaixo, as respostas:

-  mandou email assim:

"HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA QUE PORRA DE E-MAIL É ESSE?!!?!?!?!?!?!?!?!?!

Eaílza [que é como ela chama a xoxota dela hoje] foi um apelido da fase adulta, de um amigo meu gay. Pequena, era xoxota mesmo... hunft."

- , via Facebook:

"Hahahaha, não, acho que ela falava xoxota mesmo. Mas lembro de uma vez estar discutindo isso com as meninas da PUC e a J.A. me solta: 'Gente, não sei por que vocês estão discutindo isso, é RITA!'"

- Ju, pra qual pus no assunto do email XOXOTA. OU SERÁ RITA?

"Hahahahhaha Isa!!! Que ótimo o título desse seu email, hein? Juro que fiquei com medo de abrir! hohohohoho

Tem a história da Rita sim, não era a minha mãe que chamava assim (ela chamava de xoxotinha!!! HAHAHAHAHAHAHAHAHA). Isso aí é coisa da Sil, de quando a gente era criança... Acho que falavam assim na casa dela.

Tem outra engraçada: lembra da minha chefe da rádio escuta? Meu, ela é muito engraçada, a gente ria um monte ali dentro, afe! Então, ela chamava de Dirrrrrce (assim, com o 'erre' caipira bem puxado!) Hahahahah"

- A Almond, com quem eu estava conversando no FB enquanto escrevia o post anterior, que deu origem a este (pra ver como DÁ pra chupar cana e assobiar ao mesmo tempo):

"Cara, sabe que quando li seu post fiquei pensando nisso? E não lembrei de nada! Lembro só das minhas amigas: perereca, chimbinha, bimbinha Hahahahahah Vou até perguntar pra ela. 

- Lu, por email:

"A minha mãe me deixava com uma senhorinha, que era nossa vizinha, a Adelina, para trabalhar. E foi ela quem deu o nome que colou pra mim: totó. Juro, assim mesmo, no masculino. 'Lava o totó, Lu',  'A calcinha tá apertada no totó?', 'Mãe, tô com o totó assado'".

- De, por email: 

"Pixirica ou Nhãnha Hahahahahahahahahaha esse é foda, cara. Até hoje quando lembro ou quando minha mãe solta essa palavra me acabo de rir."

- Li, minha prima, cuja mãe é irmã da minha, provando que é de família:

"Não lembro de nenhum outro nome não, acho que minha mãe falava xoxota mesmo. Aliás, eu sempre achei essa palavra muito feia!

- Pati, msg no FB:

"Sabe que eu não lembro? Acho que ela dizia xoxota mesmo, viu? Hehehehe"

[Aí eu fiquei feliz, e disse pra ela "Então já somos 4 xoxotas infantis. Me sinto muito melhor agora, ufa! (eu ficava triste que minha mãe não tinha apelidinho)]. 

- E a Pati só melhorou a coisa toda (fazendo coro com um comentário no outro post):

"Mas xoxota é apelidinho, né? Eu sempre achei que fosse!!!"


- E a Manu, descolada no último, manda por email:


"Hahaha Não me lembro. Devia ser vagina mesmo, minha mãe nunca teve papas na língua".


...

Ainda apareceram outros: o clássico xana, usado na infância pela Pri; lelé, como a irmã de um amigo, que é mãe, fala; pipi,  que é como a irmã de outro amigo, que também é mãe, fala; lorita, como a mãe de umas amigas minhas argentinas falavam, e palombita, como a mãe da Maria, uma amiga argentina daqui, fala. Achei engraçado porque a Lu e uma outra amiga falaram que pombinha é um apelido bastante comum no Brasil. Eu nunca tinha ouvido falar.

...

- Quando eu mandei mensagem pra Luci, esperava alguma coisa engraçada. Mas ela sempre surpreende pra melhor. 

"Meu irmão, EU RI agora, viu? HAHAHAHAHAHAHA meu deus, que pergunta! 

Caralho, tua mãe falava xoxota? hahaha Rapaz, pra você ver... Minha mãe é o ser mais tímido e por fora desse mundo. Eu juro que eu nunca ouvi minha mãe falando nem "piupiu". Ela não fala dessas coisas, ela finge e vive como se essas coisas não existissem. Então, eu simplesmente não sei o que minha mãe falava. Ou fala. 
Eu tomava banho com meu pai. Mas a única vez em que vi minha mãe nua foi no hospital, quando ela passou por uma cirurgia. Eu vi a "xoxota" da minha mãe. E posso dizer que foi o momento mais constrangedor das nossas vidas."

Então eu repliquei: Hahahahahahaha Sério? Que engraçado isso da sua mãe! Pois é, minha mãe falava xoxota e eu achava uó, queria que ela falasse algo mais delicado, menos óbvio. Mas, sabe, agora perguntando pras meninas, descobri que outras mães também falavam assim... E, mais, que algumas meninas achavam ok. Me senti muito menos excluída do mundo dos ursinhos carinhosos. 
Eu vou fazer um post com os nomes das xoxotas alheias hahahahah A sua vai ficar de fora. Porra, Luci, a sua tinha que estar lá!

E a Luci, na tréplica: 

- "Porra, minha xoxota se sentiu excluída agora. Tudo culpa da minha mãe... tsc tsc"

[é sempre culpa das mães. façam elas o que façam, digam o quê e como digam. pra minha filha, já decidi, vou dizer xoxotinha]

Pra celebrar o tema, um achado mais do que pertinente (e precioso): Putariazinhas, texto (publicado na Gloss) em que Fred Melo Paiva diz que o termo xoxota é malicioso, mas começa o assunto assim "É difícil encontrar no mundo uma coisa cujos nomes sejam tão inapropriados como no caso da… bem, buceta."


Foi ele quem disse...

( Fanny: slang, brit: female genitals) 

13 comentários:

Anônimo disse...

Minha mãe chamava de 'princesa'. Sempre achei uó.

Daniela

manuela disse...

liguei para a zezé para falar:
- mãe como você chamava?
- não me lembro faz muito tempo...
- eu disse para a isa que você falava vagina, mas vc não falava piriquita, pombinha?
- não me lembro, os médicos falavam vagina mesmo pq médico não fica dando apelido.
-ah...
-ai, manuela, tinha um nome que o jorge amado dizia nos livros dele, que era muito engraçado. não me lembro agora. quando lembrar te falo, que era muito bom.

Helo disse...

Minha mãe chamava de margarida e quando eu ia tomar banho ela dizia:
- Lava bem a margarida senão ela vira bacalhau.

Pati Junqueira disse...

Adorei o post! Hehehehe! Acho que às vezes minha mãe também dizia xoxotinha... Engraçado como não me lembro disso. Acho que é porque nunca achei estranho :D
Beijão

nana tucci disse...

Hahahahaha PASSANDO MAL DE RIR! Dirceu é FANTÁSTICO! E "o totó", pqp, chorei! A minha falava xoxota também, na lata. De vez em quando, provavelmente quando havia algum pai perto, perereca.

thais disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
luci disse...

meu irmao, post imbativel em termos de porra-louquice! adorei o debate! a melhor foi sem duvida:

"Didi sabia das coisas: florzinha! E sim, passarinho pros meninos. Esperta ela, tentava nos ensinar, desde pequenos, que o passarinho bicava a florzinha."

hahahahahaha é, "didi sabia das coisas". isso da um otimo titulo de qq coisa. vou roubar na primeira oportunidade, seguro.

aprendi dia desses que pau pra guri aqui na fr é "zizih". dai perguntei a camilo ontem, lembrando dessa tua pergunta: "como se fala buceta de forma infantil?" ele respondeu...

- err... foufoune. eu acho. (lê-se fufuhni).
- como assim, tu "acha"?
- é... la em casa soh tinha zizih!

ppff... imprestavel.

mas xoxota eh muito forte! vou ficar no velho "pipiu" e "pinto". quando os guris tiverem uns 8, 9 anos, vai virar pau e buceta. nao curto muito "xoxota".

Amanda disse...

Não Luci! Na França é zizi pros meninos e zezette pras meninas! ;)

E eu que tomava conta de um menino e uma menina de 3 e 4 anos. Eles sempre iam fazer xixi juntos e um belo dia, depois de uns seis meses, eles perceberam que tinha algo diferente! Dai eu expliquei o zizi e a zezette e depois disso, todo dia eles me lembravam: "eu tenho zizi e ela tem zezette" ou o contrario. Se eles queriam fazer piada era so dizer que o menino tinha zezette e a menina zizi que os dois morriam de rir por uma meia hora!

disse...

Opa, cheguei aqui pela dica da Amanda e morri de rir com o papo!

La' em casa minha mãe dizia "baratinha". Sempre achei normal, mas pensando bem, é nojento! Comparar vagina com uma barata, eca!

Amanda, nao sabia q aqui era zezette para meninas. So' sabia do zizi.

Amanda disse...

Ahh, lá em casa sempre foi xoxota também, e eu também achava tão direto, sempre quis que a minha mãe usasse algo mais fofinho! Partilho teu trauma!

Caso me esqueçam disse...

zezette! hahahahahahhahaa minha gente, que nome horrivel! amanda tbm eh cultura!

Gliss disse...

HAHAHAHA!! Minha mãe chamava e chama de coleguinha!!!

saamap disse...

minha mãe dizia perereca, sério.