14.7.11

MURDER[ERS]






"Murder" é a nova coleção de jóias de Kali Arulpragasam, irmã da cantora MIA.

E esta matéria do Guardian,

- descreve as peças:
"Gold throat-slash necklaces and ruby-encrusted bullet-wound rings"


- faz a piadinha:
"a long series of fine gold necklaces and wound-shaped jewelled lozenges for that sexy 'I've-just-been-killed-by-a-machine-gun' look" 


- explica o layout das fotos: 
"made up to look like torture victims: bruised faces, gashed chests, a rivulet of blood running down the boy's forehead"


- e bota aspas da designer explicando o conceito da coleção:
"'Violence and beauty have been thoughtfully crafted in incredible detail . . . to resemble bullet wounds, cuts, machine-gun fire to the body, slashes, butchering and hacking of the throat, head and ears to portray the inhumanity around the world."

Só faltou deixar claro que a carnificina é conceitual (para a designer) e fictícia (para a jornalista) porque, tiradas do contexto, as peças são absolutamente normais, usáveis e, especificamente o brinco descrito como "an earring that makes your lobe look as if it has been ripped open, dripping blood", na minha opinião (e por isso eu pus três fotos em que ele aparece), não parece isso na prática e é lindo. 


[egolatria jornalística ruling]

Um comentário:

thais disse...

me fez lembrar a obra de Tunga, Galeria True Rouge,em Inhotim.O vídeo não é tudo aquilo, mas retrata bem: http://www.youtube.com/watch?v=vZEVyJ-MKZI