18.10.11

"AFTER SPENDING 16 YEARS AT ONE OF THE WORLD'S MOST-ESTEEMED MEDIA PROPERTIES, WHY DID YOU DECIDE TO EXIT 'TIME INC.' FOR A SOCIAL-NEWS STARTUP?"



Mais cedo, durante o banho (e sabe lá deus por que), lembrei de uma vez que fiz plantão na Geral do JT/Estadão e fui cobrir uma área urbana em SP arrasada por uma enchente. Daqui a pouco, faz dez anos. A situação das enchentes, não sou eu quem precisa dizer, se não é a mesma, tá pior. Mas o que eu lembrei foi da reação das pessoas ao saber que eu era repórter. - Você é da TV? E a cara de decepção quando eu dizia que não. Porque, afinal, elas queriam, E COM TODA RAZÃO, que a televisão mostrasse a merda literal que poder público deixava entrar, sair e arruinar a casa e a vida delas.

Hoje, quando falo para alguns entrevistados que, não, não é veículo impresso, é online (caso eu esteja frilando pra Época SP, como tem acontecido), a maioria acha legal, mas já senti uma pontinha de decepção uma ou duas vezes. Aí, a coisa é outra. Vou ser leve: do apego a fazer parte de algo palpável à não (ainda) compreensão do que vem por aí. Quer queiramos (e eu adoro revista de papel), quer não.

Então, que, duas horas depois, pernas de índio e computador no colo, posição em que fico imutável por horas (eu adoro um computador), chego na seguinte matéria: "Veteran Time Inc. journalist Josh Quittner completed his defection from print media by joining Silicon Valley startup Flipboard - the popular social-magazine app for the iPad - this past July."

Quer queiramos, quer não.

[é, julho passado. e eu só vi agora]
[pois é, meu sobrinho de 4 anos tem iPad próprio. eu. não. quero]
[quer queiramos, quer não. toda escolha implica numa perda. o que não é necessariamente ruim]

E, sim, você vai lembrar do vídeo que todo mundo do seu Facebook também deve ter postado nos últimos dias:  "A Magazine is an iPad that does not Work". 

Nenhum comentário: