8.12.11

IN AND OUT (OF CONTROL)

Há uns cinco anos, ganhei esse poster do Bruce Gilden e mandei enquadrar.
 Mal sabia eu que minha casa ia color blockar na moda. Jogo fuera, depois, é isso?


Lá pros anos de 2004, eu fui numa cartomante chamada Elisete. E Elisete era uma mulher apaixonada por estampa de oncinha. Hoje, pode até não parecer, mas houve um tempo (antes do boom da China e do fast fashion) que era bem difícil achar produtos estampados de oncinha. 2004, por exemplo. Mas como todos conheciam a mania da Elisete, ela ganhava muitos presentes, que as pessoas traziam de fora. E de estampa de oncinha ela tinha até jogo de lençol - abriu a porta do quarto e me mostrou a cama.

De manhã, vi, mais uma vez, um daqueles rankings de moda que dizem que tudo que era incrível até ontem,  agora, é brega. Eles sempre fazem isso. Eu sempre me irrito. Porque não é possível que exista uma verdade tão absurda como essa. Você, então, joga tudo fora. Se você for daquelas pessoas que acreditam que alguém pode dizer o que é ou não bonito, o que é ou não legal. Se você acreditar num mundo pasteurizado, todo mundo igual, color blocking, mind locking.

Se o que era uma idiossincrasia da Elisete fosse, na verdade, uma bobagem fashion, seus lençóis teriam de trocar de estampa. Que a oncinha, ó, está por fora. O bicho da vez é a cobra.  "Aposte nela para 2012".

[porque tudo muda na moda, menos o vocabulário jornalístico]

Nenhum comentário: