26.4.12

SOBRE GURUS E AMIGAS DE ALMA

Vanessa e eu, numa tarde de sol no Victoria Park, em 2010


No meio de 2010, em Londres, tive uma flatmate australiana, a Vanessa. Morávamos em East London - nosso playground eram o London Fields e o Broadway Market - mas nem eu nem ela éramos hipsters or give a shit. Fazíamos yoga e meditávamos juntas. Vanessa, que dormia toda noite ouvindo mantras no último volume, punha, para meditarmos, um cd de um guru indiano chamado ____________.

Quando a Vanessa decidiu que tinha que voltar pra Austrália, pra estudar Hatha Yoga e virar professora, também deixei o apartamento. E, com o tempo, naturalmente, perdemos contato. Até que, DO NADA, lembrei do tal guru do cd de meditação e perguntei o nome dele para ela num mensagem pelo Facebook. Que ela respondeu no dia seguinte.

Isso foi dia 10 deste mês.

***

Me inscrevi num workshop de quatro dias de respiração. Amigos que já tinham feito me encorajaram e, confiando, não fui atrás de mais informações.

Dia 20 o curso começou. Dia 21 fizemos uma série de respiração guiada (por áudio) pelo criador da prática na qual todo o workshop se baseia, um guru indiano chamado__________.

Meu deus, era a voz do cd da Vanessa. Cheguei em casa e abri a mensagem dela no Facebook, incrédula. Era o mesmo guru indiano, Sri Sri Ravi Shankar.

Como bem disse a Letícia, diante de outra das 10 mil 'coincidências' que têm acontecido, "se isso não é um sinal, um chamado, não sei mais o que é"

Well... é.

***

Amei tudo o que vivi nesses quatro dias de workshop do Ravi Shankar (Guruji). Tenho feito a série completa de respiração, o Sudarshan Kriya (são 40 dias ininterruptos para um ciclo de renovação) e hoje até chorei quando terminei. A Bhastrika e o Kriya são respirações muito intensas e a ideia é mesmo expandir e transgredir. Mas o guru que está no meu coração, pelo menos agora, é o Prem Baba. E, feliz, vou conhecê-lo sábado que vem, no meu primeiro Satsang.

Quanto à Vanessa...

"(...) To be honest I do not practice Sri Sri Ravi Shankar anymore. I am fully immersed in Bhakti yoga! Kirtan is my life - call and response of gods name in Sanskrit... I have been hanging out with the Hare Krishnas for the last year, go to the ashram and chant - my best friend is a Krishna now. I am still deciding on my path! I finished Hatha teacher training at the end of last year and will start teaching a few of my own classes this year, not in a studio but just in hired halls to get some experience. I am also practicing a lot of kundalini yoga which is all about chanting and kriyas. You should look into both kirtan and kundalini. I will send you some links! (...)"

***

Vanessa e eu fomos flatmates em Londres, pra que nossas almas fizessem o encontro.
Hoje, enquanto ela recita os nomes de deus em sânscrito, eu recito em hebraico. Em lados diametralmente opostos do mundo.

3 comentários:

Leticia disse...

é que não há coincidências, há *sincronicidade* - "somos todos um só grande Deus"

Isabela Mena disse...

sincronicidade indeed!

evelin fomin disse...

sincronicidade, essa coisa mais linda do mundo. (e eu, que acabo de conhecer Pema Chodron?) ainda chego lá ;)