9.7.12

LAS MUJERES DE CALAMA





Viúvas, mães e irmãs de presos políticos desaparecidos do Chile durante a ditadura Pinochet, as Mulheres de Calama percorrem, até hoje - embora o grupo esteja cada vez menor - as areias infinitas do deserto do Atacama em busca dos corpos (ossos) dos seus familiares. Numa esperança incessante.
Eu nunca tinha ouvido falar delas até assistir ontem, na Cinemateca, o documentário Nostalgia da Luz, do cineasta chileno Patrizio Guzmán. Uma pequena obra prima que encontra um denominador comum entre a ditadura, a astronomia e a arqueologia: o passado. É lindo demais.

O filme tem muitos pontos interessantes, muitos. As Mulheres de Calama talvez tenham me chamado mais a atenção porque, apesar de serem a versão chilena das mães da praça de maio argentinas, são praticamente invisíveis ao mundo. Tanto que mesmo no google quase não há registros sobre elas.

2 comentários:

lyan disse...

Olá.
Amei Nostalgia da Luz.
entrei agora para ver algumas fotos de Calama e encontrei seu blog.
muito legal, matei saudades.
obrigada

Isabela Mena disse...

Que bacana, fico feliz!
Bjs!