25.9.12

YOM KIPPUR, O DIA DO PERDÃO



"Independentemente do nível de religiosidade de cada judeu é muito válido parar um dia só para pensar na vida, nas próprias atitudes, nas palavras e comportamentos corriqueiros que podem, de alguma maneira, ferir os outros.

Jejuar é apenas uma forma de você entrar nesse transe de olhar para dentro e sentir, nas vísceras, as sensações, todas elas com intensidade. Boa 'viagem' para quem dedicará hoje e amanhã para 'pedir perdão' e que venham muitos insights que nos tornem pessoas realmente melhores."

Achei tão lindas e pertinentes e sábias as palavras da amiga da Shirly no FB que não resisti a postar. Seria incrível se todo mundo, judeu ou não, cabalista ou não, pudesse reservar um tempo pra essa viagem interna.

No Yom Kippur podemos trabalhar "nossa capacidade de abandonar os ressentimentos que temos em relação a outras pessoas. Talvez este seja um dos maiores dilemas da existência humana. A opção do perdão é difícil mas revela a grande bênção no caminho para uma realização"(frase de um email do grupo de estudos da Cabala do Ian Mecler, do qual faço parte).

[e que me perdoe Roberto Freire mas, putz... sem perdão não há solução:-P]


Nenhum comentário: