2.12.12

NO AR



Sexta-feira, eu fui correr no parque. Chegando lá, pensei, como já vinha pensando há dias, nos primeiros amores da adolescência. Nos meus; nos que eu via por ali. E cada vez que passava por algum grupo de jovens, procurava um jovem casal. Então desacelerava o passo pra respirar o mesmo ar que eles. Eu queria sentir de novo. Fiz isso enquanto corria e vice-versa. Até que, cansada, comecei a andar. No que vinha vindo um adolescente de skate. E em seu balé de corpo curvo, lindo, chegou bem perto de mim e soltou um beijo. Praticamente me beijou no ar.

Eu ri, claro.

Não pelo beijo em si - até porque, coisa doida, um homem tinha me dado o mesmo beijo aéreo havia pouco mais de um mês, na rua de casa. E eu, achado infame, um absurdo; uma invasão do meu espaço.

Mas um beijo adolescente, dadas as circunstâncias, vinha muito a calhar. Era praticamente o desejo se materializando.

Então dei por encerradas as revisões internas daquele período.


Imagem

6 comentários:

Jacky Kash disse...


Sensacional , rs.

Acho que só mulheres mesmo pra caminhar e estar tão longe ... e só garotos/homens do tipo que andam de skate pra não ter medo da reação de outrem após beijo aéreos.

Isabela Mena disse...

Também tenho uma quedinha por essa coisa skate atitude de ser haha <3

Camila Faria disse...

Que delícia sentir esse amor adolescente de novo. Nem que seja por um segundo...

Amanda disse...

outro dia andei me perguntando se um dia vou sentir esse amor adolescente novamente. acho que não. infelizmente, eu amadureci.

Nathalia disse...

E não há amor como o primeiro amor
Como primeiro amor
Que é puro e verdadeiro
<3
https://www.youtube.com/watch?v=Eq6-xZNIZNc

Isabela Mena disse...

Pronto que a Nath foi no ponto!
E eu vou até postar o vídeo
:-)