23.11.13

"ELES NÃO SE MATAVAM PORQUE ELES CULTIVAVAM A BELEZA"





"Em toda obra de arte há um elemento de dor. A gente produz a beleza pra lutar contra a tragédia. Essa é uma observação que Nietzsche faz no livro 'As origens da tragédia a partir do espírito da música'*. Os gregos tinham um agudo senso do trágico— não eram como os cristãos, que sempre têm final feliz porque ainda que tudo aconteça de desgraça, você vai pro céu. Os gregos, não. A tragédia era tragédia. Nietzsche, então, faz a pergunta: se eles eram assim tão dominados pelo espírito trágico, por que não se matavam? A resposta que sugere é: eles não se matavam porque cultivavam a beleza. A beleza permitia que eles olhassem para a tragédia face a face".

Assistindo ao doc "Eu Maior" (deste post), vi que essa fala do Rubem Braga tem tudo a ver com a premissa de um outro doc (deste post), inspirado pela frase do Ferreira Gullar que vale repetir:

"A arte existe porque a vida não basta"


[tristeza em pensar que beleza não seja mais sinônimo de arte. que tenha sido reduzida a tão pouco]


*há variações no nome desse livro, por causa de diferentes traduções e edições. A que encontrei mais recorrentemente foi "A origem da tragédia: proveniente do espírito da música"

Essa série de imagens chama Alternate Reality e é deste flickr

3 comentários:

Nina disse...

Na rede social We Heart It - de compartilhamento de iamgens - tenho uma pasta intitulada "Salvador Dalí me entenderia". É meu pintor favorito e traduz/ilustra exatamente essa frase do Gullar. A vida não basta. Daí a arte existe, persiste e resiste.
Abraços.

Isabela Mena disse...

Que lindo isso!
Bjo!

anna disse...

realmente muito lindo!
obrigada por ter feito chegar até mim.